No dia três de Julho, um professor de Educação Física, com 31 anos de idade, vai tentar passar 24 horas em cima de uma prancha na lagoa das Sete Cidades, nos Açores. O objectivo é angariar fundos para a Associação de Paralisia Cerebral de São Miguel, que necessita de construir um centro. Caso o feito seja bem-sucedido, poderá vir a entrar no livro do Guiness. A iniciativa solidária foi criada pelo professor juntamente com um grupo de amigos e intitula-se "24 Hours SUP for Charity". Por cada quilómetro percorrido serão angariados fundos. Segundo o que explicou aos jornalistas, várias empresas já se comprometeram a entrar nesta iniciativa solidária com o valor inicial de 100 euros.

A pensar no esforço deste gesto solidário, este aventureiro já começou a treinar fisicamente a modalidade, denominada por SUP (Stand Up Paddle). Com origem no Havai, resume-se a remar de pé numa prancha. Até ao momento os treinos têm sido de duas horas, em quatro dias da semana. Já aconteceu fazer seis horas, mas admite que isso o deixou com algumas mazelas, nomeadamente, nos ombros e na região lombar. Acrescenta que acredita não ser preciso realizar treinos de 24 horas para ser bem-sucedido.

Para entrar no Guiness terá de, além de reunir as condições exigidas, ultrapassar os cerca de 166 quilómetros, em cima de uma prancha, alcançados, até ao momento, por um inglês. Todavia, os maiores desafios no dia serão certamente as condições climatéricas, que terão de ser as adequadas, quer em termos de vento como de ondulação, bem como a alimentação e o consumo de líquidos, que terão de ser feitos obrigatoriamente em cima da prancha. Serão também necessários GPS's para provar os quilómetros percorridos e as velocidades, bem como a presença de um juiz, que provavelmente será Isa Sebastião, campeã nacional na modalidade.

No dia três de Julho pelas 19 horas, quando subir à prancha, as margens da lagoa das Sete Cidades estarão repletas de animação, desde actividades desportivas (BTT, parapente, mergulho) a espectáculos de música. O acesso ao recinto é gratuito, mas parte do dinheiro que for gasto no local irá reverter para a associação.