A partir de 1 de Outubro do presente ano o valor das ligações aéreas entre as ilhas dos Açores vai passar a ter uma tarifa máxima de 120 euros, representando assim uma redução em cerca de 40 euros face ao valor actual da tarifa máxima inter-ilhas. A data coincide com a entrada em vigor das novas obrigações de serviço público que, no caso das ligações entre ilhas, irá vigorar pelos próximos cinco anos, com um valor global de 135 milhões de euros. Este novo modelo para as deslocações aéreas entre os Açores pretende aumentar a mobilidade no arquipélago e a acessibilidade às ilhas, através da redução do preço dos voos. Pretende ainda adequar as ligações inter-ilhas às novas regras das ligações entre os Açores e o continente, cujo novo modelo de ligações entra em vigor a 29 de Março, assegurando a quem viva no arquipélago que uma deslocação ao continente lhe custará, no máximo, 134 euros.

Com as novas obrigações de serviço público as ligações aéreas entre os Açores e o continente determinam a liberalização das rotas Lisboa/Ponta Delgada, Lisboa/Terceira, Porto/Ponta Delgada e Porto/Terceira. O novo modelo será agora publicado no Jornal Oficial da União Europeia, em Bruxelas, seguindo-se depois a abertura do concurso para a concessão do serviço, que actualmente é assegurado pela SATA, transportadora aérea açoriana.

Ao abrigo destas novas obrigações do serviço público fica ainda garantido que não haverá uma redução do número de voos dentro do arquipélago, estando assim assegurado que todos os residentes passam a ter uma ligação ao exterior da região no mesmo dia em que saem da sua ilha. Significa portanto que sempre que haja um voo de ou para uma ilha, os residentes irão chegar nesse mesmo dia ao continente, sendo que a situação inversa, com partida do continente para os Açores, também se irá verificar.

Com esta nova regulação do transporte aéreo chegam também as companhias low-cost, nomeadamente a EasyJet e a Ryanair que começam a operar nos Açores nos meses de Março e Abril, respectivamente. #Turismo