Agora a viagem para o Açores através da Companhia Aérea TAP, com ida e volta incluída, custa apenas 82 euros até ao próximo dia 13 de Abril deste ano. A concorrência da Easyjet e da Ryanair, no mercado turístico, com destino a estas ilhas portuguesas fez com que a empresa portuguesa mudasse de estratégia. A medida surgiu como resposta às chamadas companhias Low Cost. A empresa decidiu-se pela manutenção das operações para a ilha Terceira, reforçou os voos para São Miguel, melhorou os horários entre estas ilhas com a Horta e o Pico e renovou o acordo com a Sata.

A campanha de preços especiais engloba também a população açoriana que queira viajar para Portugal, sendo que o preço das passagens só para ida para os Açores chega aos 47 euros. A TAP, que "reforça o compromisso com os Açores", esclarece ainda que "continuará a oferecer o melhor serviço nas ligações "para o arquipélago, "não receando a concorrência" e que "manterá na Terceira a sede da delegação", conforme comunicado da companhia aérea portuguesa. A informação veiculada por esta entidade revela ainda o interesse da mesma na abertura de um balcão no aeroporto João Paulo II, para onde passariam os seus atuais trabalhadores situados na Horta.

A TAP, apesar deste esforço, vê-se a braços com nova ameaça de paralisação por causa de exigências invocadas pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), que não estariam de acordo com o Governo, nomeadamente nos pontos "diuturnidades e participação na companhia", mas que teria sido assumido um compromisso pelo executivo nesse sentido. O acordo que era conhecido publicamente entre o Governo e os nove sindicatos continha oito pontos e, na altura da discussão em causa, permitiu a desconvocação da greve de quatro dias em finais de Dezembro do ano passado. A greve entre 27 e 30 de Dezembro marcada pelos sindicatos que representariam os trabalhadores, teria como objetivo, segundo o comunicado da altura, alertar o Governo para a necessidade de um retrocesso desse processo de privatização do Grupo. #Negócios #Turismo