Descobrir os Açores é conhecer o que de melhor a vida tem para oferecer. Paisagens exuberantes de cortar a respiração, onde o verde das terras se mistura com o azul do mar, e a gastronomia é única no mundo. Destino de excelência, foi considerado pela editora australiana Lonely Planet, um dos melhores destinos da Europa em 2015. Estes são os Açores, nove ilhas diferentes e tão iguais no que respeita à hospitalidade destas gentes.

São Miguel

São Miguel é a maior ilha açoriana, quer em termos de área como de população, e a porta de entrada nos Açores. Descoberta entre 1426 e 1439, o seu povoamento iniciou-se com portugueses oriundos da Estremadura, Algarve, Alto Alentejo e ainda estrangeiros vindos de França.

Terá sido a segunda ilha a ser descoberta e aqui haveriam de nascer figuras importantes no mundo das artes, da política e do desporto, como Antero de Quental, Teófilo de Braga, João Bosco Mota Amaral, Natália Correia e Pedro Pauleta.

O que visitar

Considerada Paisagem Protegida e uma das Maravilhas de Portugal, não pode deixar de visitar a Lagoa das Sete Cidades. Composta por duas lagoas – a Lagoa Verde e a Lagoa Azul – a tonalidade das suas águas deu aso ao surgimento de muitas lendas a seu respeito. 

Com nome quente, a Lagoa do Fogo situa-se no interior centro da ilha e ocupa a cratera de um vulcão já extinto. Com uma paisagem exuberante, esta lagoa apresenta águas transparentes, com península e praias de areia branca. Ainda na encosta deste vulcão pode desfrutar de um banho de água quente de origem termal, na Caldeira Velha.

Se passar pelo concelho da Povoação, localizado a norte da Ribeira Grande e do Nordeste, não deixe de parar nas Furnas. O cheiro a enxofre fá-lo-á saber que há uma maravilha a descobrir. Aqui pode encontrar o Vale das Furnas que se mantém em permanente actividade vulcânica e que possui mais de duas dezenas de nascentes termais, conhecidas pelas suas indicações terapêuticas.

Delicie-se ainda com o Parque Terra Nostra, um dos mais belos jardins do século XVIII, onde pode desfrutar de flores exóticas, árvores centenárias e piscinas de águas termais.

Já na segunda maior cidade da ilha, a Ribeira Grande, não perca a oportunidade de ficar a conhecer um pouco mais sobre a história do chá. Localizada na costa norte pode visitar a Fábrica de Chá de Porto Formoso e a Fábrica de Chá da Gorreana, e ficar a conhecer um pouco mais, desde a apanha até ao fabrico.

Manifestações Religiosas e Profanas

O povo é maioritariamente católico e demonstra nas suas manifestações a religiosidade que carrega. O Senhor Santo Cristo dos Milagres é sem dúvida a maior e mais antiga celebração religiosa nos Açores. Celebra-se no quinto domingo depois da Páscoa e tem especial incidência na cidade de Ponta Delgada, apesar de que chegam peregrinos de todas as ilhas e ainda do estrangeiro. Em modo de preparação para esta celebração, não esquecer os grupos de homens, Romeiros, que percorrem a ilha a pé durante a época quaresmal, rezando em todos os altares dedicados à Virgem.

As festas em honra do Divino Espírito Santo, que acontecem por todo o arquipélago apesar das diferenças de ilha para ilha, são as mais populares, em que com a coroação de um Imperador se distribuem pelos mais necessitados as pensões (pão, carne e vinho). Também por altura dos Santos Populares as Festas de São João, em Vila Franca do Campo, são ponto de paragem obrigatória. Tal como as Cavalhadas e a Feira Quinhentista. #Turismo