Os Açores tornaram-se um destino turístico mais acessível desde que começaram os voos low cost para esta região. Em Março deste ano a Easyjet estreou a rota para Ponta Delgada, na ilha de São Miguel e, algum tempo depois, foi a vez da Ryanair. Em cinco meses de ligações aéreas operadas pelas duas companhias de baixo custo o número de pessoas que viajaram para o arquipélago aumentou exponencialmente. Consequentemente, o sector do #Turismo tem visto as suas receitas crescerem com a liberalização das ligações aéreas.

Até ao fim do primeiro trimestre deste ano, viajar para os Açores podia ser mais caro do que para alguns destinos turísticos europeus como Londres, Paris ou Amesterdão, devido ao facto de as ligações aéreas para aquela região serem asseguradas apenas pela TAP e pela SATA.

A partir de Março, com o início dos voos low cost, os Açores aguçaram a curiosidade de mais turistas nacionais e estrangeiros e tornaram-se um destino de férias bem mais atractivo.

De acordo com os números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), referentes ao boletim da actividade turística, em Junho, o número de estadias em unidades hoteleiras na região autónoma aumentou mais de 20% em relação ao mesmo período de 2014. Apesar de os hotéis de todas as regiões terem visto o número de hóspedes aumentar consideravelmente, os dados do INE revelam que foram os Açores a região que mais aumentou as receitas no sector hoteleiro.

Os números agora divulgados permitem perceber como as novas ligações aéreas para a região têm registado impactos muito positivos no turismo. Recentemente, a Lonely Planet colocou os Açores entre os melhores destinos turísticos da Europa em 2015.

O crescimento do turismo no arquipélago dos Açores resultou num encaixe de 6,3 milhões de euros em Junho e num total de 20,4 milhões de euros no semestre. A área da grande Lisboa registou em Junho um crescimento de 20% e atingiu 76,9 milhões de euros, terminando o primeiro semestre com ganhos de 345 milhões de euros. A nível nacional, o mês de Junho cresceu 15%, tendo o primeiro semestre gerado receitas de 994,3 milhões.

Os turistas estrangeiros deram um grande contributo para o aumento das estadias nos hotéis nacionais, uma vez que três em cada quatro dormidas nos hotéis portugueses correspondem a cidadãos residentes no estrangeiro. #Natureza #Viagens