O furacão Alex está a aproximar-se dos Açores, localizando-se a 80km da Ilha Terceira (às 11h47 hora local, mais 1h no continente), e estando prestes a atingir o seu ponto mais crítico. Depois de uma noite sem incidentes de maior, é esperado que  o furação atinga a sua maior intensidade por volta da hora de almoço. Os serviços públicos estão encerrados, nomeadamente escolas, aeroportos e tribunais. Sete das nove ilhas mantêm assim o alerta vermelho devido à chuva, vento forte e agitação marítima.

Habituados a intempéries, os Açores estão no centro da passagem do furação Alex. Com alerta vermelho, o mais grave numa escala de quatro, desde a noite de quinta-feira, 14 de Janeiro, os açorianos esperam com alguma ansiedade o decorrer das próximas horas. Segundo a meteorologista Fernanda Carvalho, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), durante a madrugada a precipitação ultrapassou “os 10 litros por metro quadrado”, em várias ilhas, e já se registaram rajadas “máximas de 90 quilómetros/hora no grupo central”, escreve o jornal Público. Até agora há a registar apenas algumas derrocadas, casas destelhadas e o transbordo de algumas ribeiras.

É nomeadamente no grupo central (Terceira, Faial, Pico, São Jorge e Graciosa) que se espera que o Alex manifeste toda a sua intensidade. São esperadas rajadas na ordem dos 160 km/hora e ondas que podem atingir os 18 metros.

Ao longo da noite, o furacão Alex deu a entender ter perdido alguma intensidade porém, alerta o IPMA, o “Alex deverá manter no essencial as características inicialmente previstas durante a sua passagem nos Açores”, adianta o Jornal de Notícias.

Relativamente às ligações aéreas mais de 700 passageiros estão a ser afetados, uma vez que os aeroportos estão encerrados. A partir das 13 horas locais prevê-se que as ligações sejam retomadas estando a ser reprogramados mais de 33 voos.

A passagem do furacão Alex é o primeiro fenómeno meteorológico desta #Natureza a acontecer nos últimos 80 anos, assegura o jornal Público. Depois do mau tempo do mês passado, que fez uma vítima mortal, espera-se que o Alex não traga problemas de maior. #Catástrofes Naturais