Para além de ser reconhecida pela sua ria e pelos ovos-moles que dão nome a esta cidade, Aveiro fica agora conhecida por possuir espaços onde é possível partilhar beijos e abraços. O conceito surgiu em Portugal pela mão de Martim Dornellas que, em 2012, começou a colocar em Lisboa mensagens criativas, em locais públicos como semáforos, sinais de trânsito ou até mesmo caixas de multibanco. Pequenas frases como "Não te esqueças de quem és" ou "Lembra-te dos teus amigos", surgem com o intuito de interferir na rotina das pessoas, dando-lhes assim algum sorriso e alegria.

Inspirados neste projecto, um grupo de quatro voluntários do European Voluntary Service, programa de estágios ou de trabalho para jovens voluntários no estrangeiro, da Associação Jovem "Agora Aveiro" criou cinco centros onde é possível desafiar quem por lá passa, quer seja conhecido ou não, a partilhar um beijo ou um abraço. Esta iniciativa que surgiu na véspera do dia dos namorados pretende, de acordo com os voluntários oriundos da Croácia, Polónia e Letónia, promover o amor, sorrisos e a partilha de afecto entre todos.

Com mensagens espalhadas pelos locais onde se encontram os centros, todos os aveirenses e visitantes podem responder ao pedido de "Agora beija-me" e "Agora abraça-me", pois o simples gesto de abraçar alguém, para além de ser um acto de bondade, irá aumentar a sua felicidade, reduzir o stress e ajudar na comunicação com as outras pessoas.

Várias campanhas têm sido conquistadas na rua, como por exemplo o Free Hugs Campaign, que surgiu em 2004 na Austrália, pela mão de um homem com o pseudónimo de Juan Mann, com o objectivo de ao abraçar as pessoas proporcionar-lhes um dia mais alegre. Vários países aderiram depois a esta moda do abraço grátis, mas foi em Portugal que a data de 22 de Maio se firmou como o Dia do Abraço quando o Leiria Happiness Club, da Associação Fazer Avançar, organizou em 2012 a campanha tendo distribuído cerca de 5.000 abraços. Porém, já em 2007 tinha sido organizado no Porto um evento semelhante.