Esta semana têm surgido notícias sobre os Bombeiros Novos de Aveiro estarem uma situação de falência iminente. Como todos nós sabemos, eles são voluntários que no fundo pretendem proteger a população e que todos os dias arriscam as suas vidas para o bem-estar da sociedade em geral. Para além do nosso país e de quase todas as famílias portuguesas estarem em crise, os Bombeiros Voluntários de quase todo o país, também sofrem com as consequências desta dita crise. Hoje, todos os Bombeiros queixam-se da falta de dinheiro para comprar novos equipamentos, para assegurar a estabilidade dos equipamentos, para a roupa que é necessária e até para comprarem combustível.

Infelizmente, esta falta de dinheiro está a ser sentida por quase toda a população portuguesa e se já chegou aos Bombeiros. Trata-se de uma grave situação. Acima de algumas coisas está o nosso bem-estar, a nossa saúde, e os Bombeiros são das pessoas que mais estão presentes na nossa vida em qualquer ocasião. Como tal, é preciso cada um dar um pouco de si e ser forte ao ponto de os ajudar. Eles cuidam de nós, devíamos retribuir e também ajudar.

Neste momento, os Bombeiros Novos de Aveiro são os que mais estão em risco de operacionalidade visto que não têm dinheiro para o combustível, para pagar à banca, à segurança social, às finanças ou até aos ex-funcionários que têm indemnizações por receber. Esta notícia está a chocar por completo o país, e ainda mais os bombeiros de todo o país pois sentem que podem correr o mesmo risco. Os Bombeiros Novos de Aveiro não têm dinheiro para pagar a conta de eletricidade à EDP e o risco de novo pedido de insolvência está iminente. Para além disso, os carros de combate a incêndio podem deixar de funcionar devido a esta falta de dinheiro.

Segundo os membros dos Bombeiros Novos de Aveiro, este problema só poderá ser resolvido com a ajuda da Câmara Municipal. Estes membros afirmam sentir-se extremamente mal com esta situação uma vez que a população pode estar em perigo sem a ajuda deles, o que faz com que eles se sintam "culpados" por não terem uma forma segura de resolver o problema a não ser com a ajuda da Câmara. Esperemos que a Câmara tenha consciência deste problema e que ajude os Bombeiros.