Um casal de idosos, com cerca de 70 anos, e a empregada doméstica, foram sequestrados esta manhã, dia 8 de abril, em casa, no Furadouro, concelho de Ovar, depois de um assalto à habitação junto à Rotunda do Barreto. Segundo testemunhas, a habitação foi invadida por quatro assaltantes, sendo que dois terão fugido e os outros dois continuavam no seu interior. O sequestro foi denunciado à polícia pela filha do casal, que estranhou a ausência dos pais na peixaria. Meios da PSP e bombeiros de Ovar foram mobilizados. O Comando Distrital de Aveiro da PSP enviou também uma força especializada para o local uma vez que os dois assaltantes estavam armados. Por volta das 12h15, o casal e a empregada foram vistos a sair da residência.

A PSP de Aveiro havia confirmado à Agência Lusa, ao início da manhã, que existia uma suspeita de assalto à mão armada com sequestro numa habitação junto à Rotunda do Barreto, no Furadouro, concelho de Ovar. O sequestro foi denunciado à polícia pela filha do casal, que estava na peixaria e estranhou a ausência dos pais. Segundo testemunhas, a habitação foi invadida por quatro assaltantes, sendo que dois terão fugido num Audi negro, deixando na residência os outros dois homens encapuzados, cerca das 9h30. O casal já havia sido alvo de vários assaltos, pois tratam-se de conhecidos comerciantes de peixe e marisco na zona.

Segundo fonte das Relações Públicas do Comando da PSP de Aveiro, no local encontravam-se vários elementos desta polícia a averiguar a situação, que cercaram a casa, confirmando que três pessoas estavam retidas dentro da habitação, de onde se podiam ouvir os gritos de socorro. Os bombeiros e INEM foram também mobilizados para o local por precaução. A GNR fechou algumas estradas contíguas, estabelecendo um perímetro de segurança.

O Comando Distrital de Aveiro da PSP enviou uma força especializada de intervenção, que inclui uma negociadora, para o local uma vez que estavam na residência dois assaltantes armados. Cerca das 12h15, os três reféns foram retirados pela PSP da residência e levados para uma loja próxima. Antes, os assaltantes terão sido vistos por alguns vizinhos a fugirem do local, que fizeram disparos de intimidação. Apesar de a fuga ter sido testemunhada, não foi possível capturar os dois suspeitos. "Os assaltantes roubaram tudo e destruíram tudo", de acordo com uma testemunha no local, enquanto os reféns estavam presos na casa-de-banho.
#Crime