Esgueira é a maior e mais populosa freguesia da cidade de Aveiro. Este mês comemora os 500 anos da atribuição do foral, em cinco dias de festa que começam este sábado e se estendem até terça-feira. Está a ser recriada uma feira medieval com direito a animadores de rua fantasiados a rigor. Há artesanato, produtos biológicos, produtos manufaturados e comes e bebes. Tudo ao estilo da idade média, decoração incluída. Bandeiras assinalam as ruas, ouvem-se gaitas de foles e veem-se caçadores, ferreiros, mercadores e muitas outras personagens daqueles tempos.

O programa é rico em atividades e pode ser visto na íntegra na página de Facebook oficial da Junta de Freguesia de Esgueira (entidade organizadora), presidida por Ângela Almeida - que também se vestiu a condizer com todo o festim. O cortejo sai à rua todos os dias. Domingo será o ponto alto com a arruada de gaiteiros, malabares, música, danças, queimadas, bruxas e espetáculo de fogo. Algumas das barraquinhas estão a cargo de associações e entidades da freguesia, contribuindo assim para a boa manutenção de espaços de jogos, educação e solidariedade que fazem parte de Esgueira.

A recriação da entrega do Foral de Esgueira será segunda-feira às 18 horas, seguindo-se uma sessão solene no salão nobre da sede da Junta de Freguesia, edifício dos antigos paços do concelho de Esgueira. Numa entrevista à Ecclesia, Ângela Almeida afirma que espera que este possa "ser o momento de encontro com a comunidade, revivendo o passado e projetando-o num futuro".

Foi pela mão de D. Henrique,  conde de Portucale e pai de D. Afonso Henriques, que Esgueira se tornou livre do controlo feudal e ficou sob domínio exclusivo da coroa. D. Sancho I cedeu em testamento, um século depois, as terras de Esgueira à sua filha D. Teresa, mas foi D. Manuel I que a fez vila em 1515. Um mês depois, Aveiro recebia pela primeira vez um foral. Esgueira seria concelho até 1836 (altura em que foi extinto) e perderia a sua autonomia para Aveiro, então elevada a cidade pelo rei D. José.

Atualmente, Esgueira é constituída por 12 lugares que ocupam cerca de 18 km2 de área. Estima-se que seja a casa de 14.000 pessoas (números de 2011). #História