Um homem de 82 anos foi detido pela Polícia Judiciária de Aveiro por alegados abusos sexuais a uma menor. A menina tem 12 anos e ao que tudo indica é vizinha do agressor. As entidades policiais revelaram esta quarta-feira que os abusos já remontam a 2014. As alegadas agressões ocorreram na casa do suspeito para onde a menina se dirigia enquanto os pais estavam a trabalhar. A notícia foi avançada esta quarta-feira pela agência Lusa.

De acordo com um comunicado enviado à imprensa, o homem, cuja identidade não foi ainda revelada, "aproveitou a circunstância de ser vizinho da vítima para conseguir estabelecer afinidade com ela e assim obter a sua confiança". No mesmo comunicado pode-se ler que o reformado de 82 anos aliciava a menor recorrendo a "contrapartidas várias", com ofertas de comida e dinheiro à menina.

As autoridades policiais entraram de imediato em acção e já iniciou as investigações. Já foram também atribuídas e conhecidas as medidas de coacção, que já estão a causar alguma polémica pela cidade de Aveiro. Segundo comunicado oficial, o homem ficou em liberdade, estando apenas obrigado a apresentar-se duas vezes por semana num posto da polícia. O suspeito não pode ainda aproximar-se nem contactar ou fazer qualquer tentativa de contacto tanto a menina vítima dos abusos como com a família da mesma. Para além das restrições impostas, o suspeito, um reformado de 82 anos, está proibido de permanecer em quaisquer locais que sejam habitualmente frequentados por qualquer menor.

A população diz não ter tido conhecimento dos alegados abusos, estando reticente com a liberdade do suposto agressor, pois temem que novos abusos possam ser cometidos a outras crianças. A família da menor também não falou publicamente até então, estando a sua identidade reservada. Não se sabe como foi denunciado o caso e a notícia encontra-se em actualizações constantes, à medida que vão aparecendo novas informações. Segundo os relatórios anuais da APAV, as denúncias de agressões sexuais a menores são cada vez maiores. #Crime