Esta quinta-feira, dia 9, pelas 13h30 foi detido um suspeito de rapto e sequestro. Esta detenção terá acontecido em Avanca e o suspeito não ofereceu qualquer tipo de resistência às autoridades. O suspeito do sexo masculino, com cerca de 19 anos de idade, terá, alegadamente, raptado uma criança do sexo feminino durante a tarde de ontem, em Estarreja. O rapto aconteceu no infantário que a criança, com cerca de dois anos, frequenta. O alerta de rapto foi dado pela mãe da menina, colocando a autoridades policiais em alerta e no terreno.

Ao que tudo indica o suspeito de rapto e sequestro é o pai da criança. O suspeito terá levado a menina alegadamente sem autorização, tendo andado a circular de carro com a menor ao longo do dia e da madrugada. Durante esse tempo, foi contatando a ex-companheira, chegando a ameaçar a mesma de que ia cometer uma loucura.

Já durante a madrugada de hoje, cerca das 4h00 da manhã, o suspeito aceitou fazer a troca da criança pela mãe da mesma. Esta troca aconteceu muito perto do centro do Estarreja. Durante esta troca as autoridades no local fizeram uma tentativa de abordagem ao suspeito, mas esta abordagem quase resultou no atropelamento de um militar da GNR, que acabou por sofrer ferimentos ligeiros. O suspeito iniciou uma nova fuga às autoridades. Foi encetada uma perseguição, mas o suspeito acabou por conseguir fugir em direção a sul, tendo abandonado a viatura em que seguia.

Após a troca da criança pela mãe, foi feita uma avaliação do estado da menina. Esta não apresentava nenhum tipo de ferimento e não inspirava cuidados médicos de maior. A menor ficou entregue aos cuidados da avó paterna que tem a guarda da criança desde os 3 meses. A mulher, com cerca de 19 anos, ex-companheira do suspeito, acabou por ser abandonada na cidade de Aveiro já na manhã de hoje, regressando a casa de comboio. Segundo as autoridades, a jovem está em estado de choque com o terror vivido na noite de ontem, mas não apresenta nenhum tipo de ferimento físico.

As motivações do autor deste alegado rapto e sequestro devem-se à não aceitação do fim da relação que mantinha com a jovem. Este caso acabou por mobilizar meios da GNR e da PJ para a zona de Estarreja, na noite passada. O detido foi já entregue e está a ser ouvido na #Polícia Judiciária. #Crime