No passado sábado, dia 25 de Julho, Paulo Simões decidiu ir cortar lenha com a família a um pinhal na Mealhada, distrito de Aveiro, com a ajuda do seu tractor. Contudo um pequeno lapso levou a um desfecho trágico. O homem de 40 anos deixou uma árvore suspensa e com a ajuda do seu tractor tentou derrubá-la, porém esta acabou por cair em cima da sua cabeça, esmagando-o. Pais, irmã e cunhado assistiram ao acidente fatal e, quando os #Bombeiros de Pampilhosa chegaram ao local, a vítima já estava sem vida, tendo a morte ocorrido no momento do impacto.

O que parecia ser uma tarde normal a cortar lenha no pinhal com a família, acabou em tragédia. Paulo Simões, natural de Marmeleira e segurança privado de profissão, perdeu a vida quando uma árvore de grandes dimensões, que estava a ser derrubada, acabou por cair sobre si, esmagando-o. Apesar de terem assistido ao acidente fatal, os familiares presentes não tiveram quaisquer hipóteses de impedir a morte de Paulo Simões.

Pais, cunhado e irmã, segundo avança o "Correio da Manhã", estavam em estado de choque, perante o desastre que haviam acabado de presenciar, e foram rapidamente direccionados para os cuidados do Hospital Universitário de Coimbra, onde foram acompanhados por vários psicólogos. Os outros familiares adiantaram ao "Correio da Manhã" que Paulo Simões estava muito animado antes do acidente e que apesar de estar com toda a família, nada foi possível fazer para o salvar.

A vítima era jogador de futebol profissional e segurança privado, algo que leva a concluir que dispunha de uma boa condição física, mas nem esse factor o conseguiu salvar. A árvore, que acabou por o esmagar, terá inicialmente batido na sua cabeça, levando à sua morte imediata. Pouco tempo depois do acidente, Bombeiros da Pampilhosa e mesmo o INEM chegaram ao local da tragédia, mas apenas para confirmarem o óbito. O homem vivia com os pais na Marmeleira e estes, que assistiram à morte do seu filho, serão naturalmente acompanhados por psicólogos especialistas, bem como os restantes familiares.