Seis dias depois de ter sido apanhado por uma enxurrada na sequência de fortes chuvas, o corpo de Bartolomeu Resende foi encontrado ao final da manhã desta sexta-feira, 15 de Janeiro. A vítima estava desaparecida desde o dia 9 e foi localizada junto ao esteiro de Canelas, no concelho de Estarreja. Segundo informação do corpo de #Bombeiros, o cadáver estava submerso numa vala, no meio de terrenos agrícolas. As buscas decorreram durante dois dias, tendo sido iniciadas após o alerta para o desaparecimento, que só foi feito na noite de quarta-feira, dia 13.

Bartolomeu Resende, morador na aldeia de Roxico, na freguesia de Canelas, foi apanhado pela forte corrente da enxurrada quando tentou salvar duas éguas de um amigo, que se encontravam junto aos campos agrícolas do Esteiro de Canelas. Arriscou e entrou num caminho que estava submerso pelas águas do rio Vouga e da ria de Aveiro. E nunca mais foi visto. Contudo, só na quarta-feira é que a família alertou as autoridades para o seu desaparecimento.

Segundo o jornal Correio da Manhã, as irmãs de Bartolomeu afirmaram que não estranharam a sua ausência, uma vez que “ele por vezes não dormia em casa”. Na manhã de quinta-feira a Guarda Nacional Republicana (GNR) solicitou a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Estarreja e de Albergaria-a-Velha que, juntamente com a Polícia Marítima, iniciaram as respectivas buscas, que acabariam por ser dificultadas devido ao facto de aquela zona se encontrar alagada. As autoridades estavam convictas de que o homem poderia estar naquela zona, eventualmente preso numa das muitas vedações existentes para delimitação das parcelas agrícolas.

Já nesta sexta-feira, com o retomar das operações de busca, o corpo viria a ser encontrado na zona onde tinha desaparecido. “Estava submerso numa vala, no meio dos terrenos agrícolas, junto ao esteiro de Canelas”, referiu o comandante do Corpo de Bombeiros de Estarreja, citado pelo Jornal de Notícias. O cadáver foi removido e transportado para o Gabinete Médico Legal do Baixo Vouga, no hospital de Aveiro, onde será submetido a autópsia forense.   #Afogamento