Um morto e oito feridos ligeiros foi o resultado da colisão de dois automóveis em S. Jacinto, no concelho de Aveiro. A vítima mortal é um menino de apenas 4 anos, que viajava num dos veículos. O acidente ocorreu poucos minutos antes das 17 horas deste domingo, 10 de Abril. Os oito feridos, todos ocupantes dos automóveis acidentados, foram transportados para os hospitais de Aveiro e de S. João, no Porto. A GNR tomou conta da ocorrência e está a investigar as causas que terão estado na origem daquele fatídico acidente.

Ninguém consegue explicar, para já, o que estará na origem daquela violenta colisão entre os automóveis. Trata-se de um entroncamento na Estrada Nacional 327, que liga as freguesias de S. Jacinto (Aveiro) e Torreira (Murtosa). O local dispõe de um sistema de sinalização semafórica que, desde há algum tempo. se encontra permanentemente intermitentes. O alerta foi dado às 16:55 horas e o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) enviou para o local meios de socorro das corporações de bombeiros Novos de Aveiro e da Murtosa.

Quando os socorristas chegaram ao local, encontraram um menino de 4 anos em paragem cardiorrespiratória. Apesar dos esforços e das manobras de reanimação, não conseguiram reverter o seu estado, tendo o óbito sido declarado no local do acidente pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que accionou, também, uma equipa de psicólogos para prestar apoio aos sinistrados.

Para além daquela vítima mortal, o acidente provocou oito feridos, dos quais cinco foram transportados para o Hospital de Aveiro e os restantes três para o Hospital de São João, no Porto, visto tratar-se do hospital da zona de residência dos sinistrados. Entre os oito feridos encontra-se uma mulher grávida, que inspirava mais cuidados médicos. No entanto, todos foram considerados como feridos ligeiros.

O acidente levou à interrupção do trânsito naquele troço da Estrada Nacional 327 para permitir a realização das operações de socorro e de limpeza da via, após a remoção dos veículos. A ocorrência foi registada pela Guarda Nacional Republicana (GNR), estando as investigações a cargo do Núcleo de Investigação de Acidentes Rodoviários, no sentido de apurar  as circunstâncias que terão estado na origem do trágico acidente. #Acidente Rodoviário