Em 2014, com sete cascatas a concurso, o Agrupamento do Corpo Nacional de Escutas (CNE) de Montariol (São Vítor) levou a melhor e arrecadou o primeiro prémio. Este ano, a Associação de Festas do São João de Braga, a entidade responsável pela organização do concurso sanjoanino, conta ultrapassar largamente este número contando, para isso, com o envolvimento da sociedade civil bracarense.

Recriar vários espaços sanjoaninos é o desafio lançado pela Associação de Festas do São João de Braga, pedindo a todos os interessados para dar largas à imaginação na hora de representar o São João de Braga. Para o presidente da Associação de Festas do São João de Braga, Rui Ferreira, esta iniciativa, que foi retomada em 2014, "tem como principais objetivos promover e perpetuar as tradições sanjoaninas". Além de contar, no mínimo, com três símbolos ou tradições sanjoaninas as cascatas devem também ter, como elemento cénico primordial, a água.

Depois de em 2014 os prémios para as três cascatas vencedoras ascenderem aos 700 euros, no caso do primeiro lugar, a cascata vencedora poderá em 2015 levar para casa cerca de 1000 euros, que pretendem ajudar os concorrentes a desenvolverem os seus projetos. Em 2014, além do Agrupamento do CNE de Montariol, a cascata da JovemCoop Natureza e Cultura (União de Freguesias de São Lázaro e São João do Souto) e o Agrupamento do CNE de Maximinos também se destacaram, merecendo o segundo e o terceiro lugar, respetivamente, na competição.

As inscrições estão abertas até ao dia 25 de maio através da submissão de inscrição por email para geral@saojoaobraga.pt, estando a apresentação oficial das cascatas agendada para o dia 14 de junho pelas 11h00. O regulamento está disponível no site oficial da Associação de Festas do São João de Braga.

Envolvência do poder local é fulcral

"A ligação às freguesias é a chave para o sucesso deste concurso", é desta forma que Rui Ferreira entende a ligação das cascatas às autarquias locais, uma vez que as cascatas devem ser representativas das freguesias às quais os criadores pertencem.

Desta feita, a Associação de Festas do São João de Braga voltou a desafiar todos os presidentes das juntas de freguesia a incentivarem à participação dos bracarenses residentes em cada uma das 37 freguesias do concelho. "Já o fizemos o ano passado e este ano continuamos a apostar na aproximação às juntas e aos bracarenses através deste concurso", sublinhou o presidente da Associação de Festas.

Regulamento do concurso bracarense inspira o portuense

Tradição presente em muitas festas de São João, a recuperação do concurso das cascatas nas sanjoaninas de Braga, deu o mote para a reformulação das cascatas do São João do Porto. A organização portuense tem estado em contacto com a Associação de Festas do São João de Braga de forma a compreender o funcionamento do concurso e do regulamento aplicado às cascatas nas festas de Braga. "O São João de Braga está, claramente, a marcar tendências nas festas em honra ao São João que se realizam na Península Ibérica. Este contacto por parte das festas do Porto são exemplo disso", sublinhou Rui Ferreira. #Entretenimento