Um carro entrou em despiste e ficou suspenso num tanque de lavar roupa num campo agrícola. Tudo aconteceu ao início desta tarde de sexta-feira, na estrada municipal que liga Vilaça (Braga) a Couto Cambeses (Barcelos), quando o casal regressava a casa. Do acidente, na freguesia suburbana de Ruilhe no lugar de Vilar, resultaram dos feridos ligeiros. "Um casal que seguia numa viatura ligeira no sentido Ruilhe/Aveleda", indicou o presidente da junta de Ruilhe, António Araújo, que esteve no local do sinistro e assistiu ao socorro.

Ainda está por apurar o que terá estado na origem do acidente rodoviário, registado perto das 14:00 horas, mas não está descartada a hipótese de "problema de saúde no condutor", levando a viatura que conduzia a precipitar-se sobre um campo agrícola.

"Ficou completamente capotado e suspenso num tanque, que por sorte não tinha água. Os bombeiros tiveram que criar um estrutura para segurar o carro", indicou Joaquim Couto, que passava no local do acidente e que deu apoio às vítimas. "A mulher saiu facilmente do carro, já o homem estava preso", acrescentou.

Os Bombeiros Voluntários de Viatodos (Barcelos) e a Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga, ambos com ambulâncias e viaturas de desencarceramento (VSAT), estiveram no teatro de operações de socorro, assim como o uma Ambulância Médica de Emergência afeta ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) da base de Gualtar (Braga), num total de quatro ambulâncias e dois VSATs.

"Antes meios a mais do que a menos", comentou-se no local do acidente face ao "tamanho aparato". A estrada foi mesmo cortada ao trânsito rodoviário para prestar o devido socorro às duas vítimas do acidente.

"Um dos feridos teve mesmo que ser desencarcerado da viatura", referiu fonte da autoridade, numa manobra considerada "complicada, face à situação instável em que se encontrava o carro".

As vítimas foram transportadas para o Hospital de Braga pelo INEM de Gualtar e pela corporação de Viatodos. A Guarda Nacional Republicana de Braga tomou conta da ocorrência.