Esquema de desmantelamento de carros leva à prisão de dois indivíduos do concelho de Esposende, um dos quais na Vila de Forjães. A investigação começou num carro roubado no concelho de Vila Verde, nomeadamente na Vila de Prado, e que acabou por ser detectado em Forjães. Durante a investigação, que começou já anteontem e que decorreu ainda durante o dia de ontem (quinta-feira, 24) com várias visitas por parte de Polícia Judiciária a um stand em Forjães, a Secção de Informações e Investigação Criminal do Comando Territorial da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Viana do Castelo encontrou dezenas de chassis, motores, portas e um número interminável de peças e componentes automóveis pertencentes a carros roubados.

“Maioria é composta de viaturas furtadas em Braga, Viana do Castelo, Barcelos e Montijo”, indicou fonte da GNR. No entanto a Blasting News sabe que também há componentes vindos de carros roubados em Espanha, nomeadamente da Galiza. Os indivíduos detidos têm 28 e 38 anos de idade e já foram presentes ao tribunal, que lhes aplicou a medida de coação de “apresentações semanais na GNR de Esposende”. Ao que foi possível apurar, estes indivíduos têm antecedentes criminais relacionados com o mesmo tipo de #Crime. A mesma força militar, que está com o caso, indicou que já estão identificadas doze viaturas furtadas, mas este número pode ser ainda muito maior à medida que os resultados da investigação vão sendo conhecidos.

“Já detectámos uma oficina em Esposende, com mandato de busca, por existirem indícios de peças provenientes dos veículos furtados. Estas peças eram utilizadas em reparações”, indicou a mesma fonte da GNR. Também uma residência foi alvo de buscas. Neste local, foram encontrados, na respectiva garagem, cinco motores e 17 portas vindos de carros presumivelmente furtados. Durante dois dias, os homens da Secção de Informações e Investigação Criminal do Comando Territorial Guarda Nacional Republicana de Viana do Castelo realizaram várias diligências, situação que não passou despercebida a alguns habitantes de Forjães e que ficaram "surpresos" com a situação.