Um casal de idosos ficou sem 600 euros da reforma depois de três indivíduos, duas mulheres e um homem, terem entrado em casa, situada na freguesia de Carvalheira, concelho de Terras de Bouro, esta quinta-feira, dia 23 de Abril. Os ladrões estão já referenciados pelas autoridades, que ainda encetaram perseguição, mas sem sucesso. No entanto, e segundo informação judicial, os indivíduos suspeitos do #Crime são moradores no Bairro Social de Santa Tecla, um dos mais perigosos aglomerados urbanos da cidade de Braga.

A situação ocorreu no Lugar de Infesta, zona serrana, mesmo ali às portas do Parque Nacional da Peneda Gerês. Segundo fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) do Posto Territorial de Terras de Bouro, os indivíduos, com idades compreendidas entre os 40 a 55 anos, tentaram numa primeira fase vender roupa à idosa, que se encontrava junto ao portão da casa. Esta, e já desconfiada, mandou os "vendedores" embora e disse que não estava interessada em nada. No entanto os larápios regressaram momentos mais tarde, aproveitando o facto do casal de idosos ter-se deslocado para o campo, com pequenos afazeres, para entrar dentro de casa.

"A idosa detetou a situação, pois viu um a subir o portão da casa. Como tem fraca mobilidade, esta foi lentamente aproximando-se destes. Os ladrões aperceberam-se, mas como a idosa não representava uma ameaça, perpetuaram o assalto até ao fim", disse fonte da autoridade. Os ladrões, de etnia cigana, acabaram por "virar" a casa dos idosos e conseguiram levar uns envelopes com dinheiro. "Apesar da idosa não saber ao certo, pois é analfabeta, esta diz que a quantia roubada ronda os 600 euros", frisa a mesma fonte da GNR.

De imediato, e depois de alerta, os militares montaram dispositivo de perseguição, mas os ladrões conseguiram escapar. No entanto a autoridades dizem ter os indivíduos referenciados e identificados. "Face ao modus operandi é possível chegar aos suspeitos. Para já vamos reforçar a vigilância nestas zonas do concelho", referem as autoridades locais.