Madeireiro salva casa em Esposende depois de incêndio num veículo agrícola ter propagado as chamas a uma mata. Pouco passava das 11:00 horas desta manhã de segunda feira, dia 13 de Abril, quando aconteceu o incêndio. Bombeiros Voluntários de Esposende, reforçados mais tarde por duas equipas dos Bombeiros Voluntários de Fão, estiveram no combate às chamas que consumiram mato e floresta equivalente à área de dois campos de futebol na freguesia de Palmeira de Faro.

José Carvalho, morador na Travessa das Feiticeiras, explicou à Blasting News que foi a intervenção de um madeireiro que evitou que a casa deste fosse atingida. "É uma empresa da Póvoa de Lanhoso e estão aqui a trabalhar. Eles estavam a cortar lenha e quando cheguei apenas vi fumo preto e as chamas a subir ao meu terreno muito rapidamente", conta José Carvalho. Segundo o morador, ex-bombeiro mas atualmente inválido, foi o "pronto ataque" de um madeireiro que evitou o pior. "Ele arriscou a vida dele. Pegou no trator e foi por ali fora a desbravar mato de forma a evitar uma progressão rápida das chamas", disse.

No entanto, e ao que tudo indica, um trator de 2008 e um reboque de 15 mil euros, ficaram completamente destruídos. Tudo aponta que o incêndio terá tido origem num problema no trator. "Ouvimos estrondos enormes. Até pensei que andassem à caça com granadas. Havia muito fumo preto", conta Manuel Rodrigues, que mora perto da Travessa das Feiticeiras e se apercebeu dos "estrondos". Os Bombeiros Voluntários de Esposende, reforçados com duas equipas dos Bombeiros Voluntários de Fão, estiveram no combate às chamas. A principal barreira, e como a Blasting News comprovou junto do Comandante de Operações de Socorro, foi o forte vento e acessos.

"Isto é um caminho que tem ali um tranqueiro que provoca imensas dificuldades de circulação. Agora imagine carros de bombeiros. Quase que não passam. Eu tenho um problema de saúde e os bombeiros vêm cá muitas vezes para me transportar. Já estragaram diversas vezes as ambulâncias neste acesso. Já alertei a Junta de Palmeira de Faro e câmara, mas nada", disse José Carvalho, doente com problemas de coração e que lamentou os acessos à zona. A GNR de Esposende investiga o caso do incêndio.

Veja aqui o vídeo: Incêndio forestal em Esposende com origem num trator