Para além da vivência do mês de Maria, celebrou-se na Igreja Paroquial de Belinho uma Eucaristia de sufrágio pelo Padre José Miguel Torres Pereira, sacerdote natural de Belinho e Pároco das Freguesias de Apúlia e Rio Tinto, falecido no passado dia 20 de Janeiro e que completaria 41 anos no dia 15 de Maio.

À Eucaristia de sufrágio associaram-se os familiares, amigos, paroquianos e condiscípulos do malogrado sacerdote. Ao longo dos três meses que separam esta data da sua morte, foram múltiplas as homenagens e sufrágios realizados em memória do Padre, que, para além ser pároco das comunidades referidas, era também vice-arcipreste de Esposende e assistente Arquidiocesano do CPM (Curso de Preparação Para o Matrimónio).

Antes destas funções tinha sido pároco da freguesia de Cabanelas, em Vila Verde, Vigário Paroquial da freguesia de Belinho e Director do Jornal Diário do Minho. A sua morte, a 20 de Janeiro, para além de uma grande repercussão mediática, causou emoção generalizada em todos os que o conheciam, levando a que o seu velório, em Apúlia, e funeral, em Belinho, fossem muito participados por todos os que com ele privaram e lhe gracejavam a sua estima.

A mesma participação teve as missas de 7º dia e a vigília de oração organizada pela Pastoral Juvenil de Apúlia, realizada no passado dia 28 de Fevereiro. No dia 15 de Maio, o Padre José Miguel, na passagem do seu aniversário natalício, foi uma vez mais recordado com um celebração presidida pelo pároco de Belinho, José Manuel Ledo, e concelebrada pelo Padre Cândido Sá, natural de Belinho, e pelos Padres Domingos e Miguel Ângelo, estes últimos colegas de curso do Padre Miguel.

A celebração, acompanhada pelo coral de Belinho, teve na homilia um momento de conforto nas palavras do celebrante ao explicar que "a morte de alguém é uma pequena transferência, uma pequena passagem para uma eternidade feliz". No momento de acção de graças, Teresa Oliveira, paroquiana de Apúlia, subiu ao altar e leu uma oração de homenagem ao seu antigo Pároco .

Também outros paroquianos e amigos aproveitaram estes dias que antecederam a 14ª peregrinação arciprestal ao santuário da Srª da Guia, em Belinho, para prestar homenagem ao extinto Padre José Miguel com a romagem à sua sepultura, deposição de flores e orações em sua memória. #Religião