Homem atingido por árvore ao início desta tarde de segunda-feira em Braga não resistiu aos graves ferimentos e faleceu. Ao que foi possível apurar junto de fonte do Hospital de Braga, a vítima deu entrada no Hospital em estado "crítico". Já na sala de reanimação daquela unidade hospitalar, a equipa médica tentou reverter a situação, mas o homem, com 42 anos de idade, acabou por morrer e foi declarado óbito já depois das 17:00 horas.

José Luís Sousa, assim se chama a vítima mortal, tem residência na freguesia de Lomar, concelho de Braga, e estava à hora errada e no local errado, quando aconteceu a tragédia. Um árvore de grande porte, e ao que tudo indica "com raiz podre", não aguentou as fortes rajadas de vento que se fazem sentir em Braga. Esta atingiu José Luís Sousa que passava a pé no passeio, na Rua Professor Machado Vilela. A árvore, que faz parte de um conjunto arbóreo de sombra aquela área, ainda atingiu outras pessoas e uma viatura, mas sem provocar danos.

O socorro foi imediato e várias equipas afetas aos Bombeiros Municipais de Braga, INEM de Gualtar (Braga), Viatura Médica de Emergência e Reanimação e mota do INEM, estiveram no apoio à vítima no local do sinistro. À chegada dos meios, José Luís Sousa estava inconsciente e gravemente ferido. No entanto, e segundo fonte envolvida no socorro, o homem ainda apresentava sinais vitais. Conduzido para o Hospital de Braga, a menos de dois mil metros do local, o estado de saúde deste lomarense complicou-se. "As equipas deste hospital tentaram tudo, mas o seu estado era muito crítico"; revelou fonte do Hospital de Braga.

Críticas nas redes sociais

Nas redes sociais já são muitos o que apontam críticas à Câmara de Braga no que diz respeito ao parque de árvores da cidade. No entanto o assunto está longe de reunir consenso, pois no recente corte de árvores promovido pelo pelouro do ambiente, ambientalistas apontaram críticas à atuação de Altino Bessa, responsável pelo pelouro do ambiente na Câmara de Braga.

No entanto, e também nas redes socais, há quem pergunte "o que se passa em Braga?". "Foi a queda do muro que vitimou três alunos da Universidade do Minho, e agora isto? O que se passa?", perguntam os cibernautas, recordando a tragédia que há menos de 15 dias fez um ano. #Catástrofes Naturais