"Praga de incêndios" está a afetar as zonas das freguesias de Gemeses, concelho de Esposende, e Perelhal, já no concelho de Barcelos. Em menos de uma semana, os #Bombeiros de várias corporações do distrito de Braga foram chamados a intervir quatro vezes. Esta sexta feira, dia 22 de Maio, na zona conhecida como "Monte da Senhora", as chamas ameaçaram entrar em quintas agrícolas.

Mais de 40 bombeiros, de corporações de três concelhos - Barcelos, Esposende e Vila Nova de Famalicão - estiveram no combate às chamas desde as seis da manhã desta sexta-feira. No entanto, e como explica Jorge Gonçalves, morador em Perelhal, já haviam indícios de fogo mais cedo naquele local. "Às cinco da manhã já havia cheiro a pinhal arder", diz, indicando que tem sido assim nos últimos dias. "Desta vez pegou", frisa.

A verdade é que desde que começou a semana, seja em Gemeses ou no concelho vizinho na freguesia de Perelhal, uma vasta área verde, composta por pinheiros e eucaliptos, vai ficando reduzida a chamas. "Esta é a terceira vez que cá venho", indicou um bombeiro no Teatro de Operações. A principal preocupação dos bombeiros - Esposende, Fão, Barcelinhos, Barcelos, Viatodos e Famalicenses - foi garantir que as chamas não se aproximassem das casas.

Mesmo assim o vento empurrou o #Incêndio para zona agrícola. "Isto é fogo posto. Isto até de noite começa a pegar fogo. Não tenho dúvidas que se trata de mão humana", referiu Jorge Gonçalves, que mora na zona de Perelhal. O comandante das operações no terreno, Rui Araújo, adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos, não quis apontar qual poderia ser origem, recordando apenas que outra hipótese "pode ter sido reacendimento". "Não deixa de ser estranho a sucessão de incêndios", frisou Rui Araújo, que teve ainda no terreno uma equipa da Proteção Civil da Câmara de Barcelos.

A zona de Esposende, e o limite com Barcelos, entre Rio Tinto e Fornelos, do lado da margem sul, têm sido fustigados com diversos incêndios florestais. A GNR de Esposende e Barcelos, assim como o Núcleo de Investigação Criminal dos militares de Barcelos, investigam os casos.


Veja o vídeo captado no local, no final desta página.

#Crime