Um sismo de 3.0 na Escala de Ritcher foi sentido, esta madrugada de sábado, na região norte do país. Segundo informações recolhidas junto do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que em Portugal vigia este tipo de fenómeno, o epicentro do terramoto situou-se a este da cidade de Braga e ocorreu às 02.43 horas da madrugada. Todas as estações sísmicas do continente registaram o abalo - sentido com intensidade máxima IV na escala de Mercalli modificada – que não provocou danos, mas que causou algum alarme. Na região de Braga foram muitos os que ligaram para a Autoridade Nacional da Proteção Civil via Comando de Operações Distrital de Socorro de Braga. Também as corporações de bombeiros receberam múltiplas perguntas sobre o “barulho e tremor”.

Poucos segundos após o sismo as redes sociais, nomeadamente o facebook, foram inundadas com relatos de pessoas que sentiriam a atividade sísmica desta noite. “Sentiram?”, “Parecia um camião de grande tonelagem a passar na rua.” Ou “espero que não volte a acontecer nunca” são alguns dos relatos escritos por frequentadores desta rede social. “Ouvi um enorme barulho e depois o quarto tremeu todo. Felizmente não caiu nada.” disse Joana Pereira, residente no concelho de Esposende., acrescentando que “foi a primeira vez que senti um sismo”.

As confirmações multiplicaram-se por toda a região do distrito de Braga. O abalo foi sentido e ouvido desde a costa atlântica, Esposende, até à região geresiana do Parque Nacional da Peneda Gerês. No quadrilátero urbano, constituído por Vila Nova de Famalicão, Braga, Guimarães e Barcelos, há registo de louça a “tilintar” e portas a ranger. Da região do Porto também se registaram relatos via redes sociais, em locais como Vila Nova de Gaia e Gondomar.

“Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais”, veio a reação via IPMA em comunicado, tranquilizando a população e confirmando o abalo. Nas redes sociais, muitas pessoas relacionaram o tremor de terra de Braga com os acontecimentos do Nepal e da atividade vulcânica no Chile.

Outros, e em tom de brincadeira, apontaram à chegada da equipa do Sport Lisboa e Benfica a Barcelos, numa atitude provocatória. “São os seis milhões de adeptos do Braga a preparar a invasão ao Jamor”, responderam os bracarenses, pegando nas declarações na véspera de António Salvador. #Natureza #Catástrofes Naturais