A surpresa foi geral quando os portageiros do nó da auto-estrada da A11, no concelho de Barcelos, ontem, por volta das 19:00 horas, viram aproximar-se da entrada um trator conduzido por um idoso. Alguns automobilistas também foram apanhados pelo insólito caso na zona de "garrafão" das portagens. A situação até se tornou perigosa, pois o condutor do veículo agrícola, de rotativo amarelo ligado, decidiu abandonar o trator para perceber qual a faixa de rodagem "mais indicada" para passar as barreiras da portagem.

O homem, que aparentava ter cerca de 80 anos, andou a pé na zona dos corredores de via verde e levantamento de ticket, no sentido Barcelos/Braga ou Esposende, deixando o trator estacionado junto a uma placa indicando "portagem". A situação foi confirmada pelas autoridades de trânsito.

Visivelmente desorientado, o idoso ainda tentou pegar no trator e iniciar a marcha, mas percebeu que aquele não seria o lugar para circular, muito menos para iniciar uma inversão de marcha. Novamente de regresso às portagens, o homem andou de "passagem em passagem" até descobrir o túnel de acesso ao lado oposto e onde está um dos escritórios da Ascendi.

Depois de falar com o portageiro, foram acionados os meios das autoridades de trânsito e da Ascendi para ajudar a retirar o veículo da zona "garrafão" da portagem de Barcelos. A Brigada de Trânsito da Guarda Nacional Republicana do Posto Territorial de Fafe, que patrulha aquela auto-estrada, esteve no local. Juntamente com a concessionária da A11, sinalizaram a zona e acompanharam a manobra de inversão de marcha até à Estrada Nacional 103, devolvendo "segurança" ao condutor e aos outros automobilistas que passavam no local.

Entrada de acesso ao nó não está sinalizado como auto-estrada

No entanto, e depois de um olhar mais atento, foi possível reparar que aquele acesso ao nó da auto-estrada não tem o respetivo sinal que o identifique como tal. "Apenas há uma placa com o nome do concessionário", confirmam alguns automobilistas que conhecem o caso. Situação que pode, alegadamente, "dar razão" aos veículos não habilitados que ali possam entrar por falta da placa de "auto-estrada". Até ao momento não foi possível contactar os responsáveis da concessionária da A11 e das Estradas de Portugal. #Acidente Rodoviário