A dependência bancária da Caixa Geral de Depósitos, situada na freguesia suburbana de Gualtar, foi, na manhã desta quarta-feira, assaltada por dois indivíduos com sotaque estrangeiro. Estes entraram no banco, pouco depois das 9h30, e foram diretos ao balcão. Sob ameaça de duas armas de fogo, os ladrões levaram 100 euros e colocaram-se em fuga. Segundo um cliente que assistiu a tudo, os ladrões "eram fraquinhos".

"Ainda tentaram assaltar o cofre. Um dos ladrões perguntou por ele, mas a mulher do banco disse que demorava 20 minutos abrir o cofre. Então não quiseram lá ir e foram embora", conta Abílio Costa, que, por três longos minutos, ficou sequestrado dentro do banco. "Mas deviam ser muito amadores. Aparentavam ter cerca de 40 anos e falam um língua de leste. Ou eram moldavos ou romenos, algo assim", refere a vítima, indicando que um dos ladrões ficou mais recuado no banco a vigiar os clientes.

"Estávamos três clientes dentro do banco e o assaltante disse para nós ficarmos quietos e no canto do banco. Uma mulher estava sentada e ali ficou", conta Abílio Costa, que se dirigiu à Caixa Geral de Depósitos para depositar um cheque. "Mas eram ladrões fraquinhos. Eu estava com uma pasta na mão e nem me pediram dinheiro", referiu o homem, sustentando a pouca aptidão para assaltos deste duo.

Os ladrões colocaram-se em fuga, ao que tudo indica, num carro, e a Guarda Nacional Republicana de Braga, visto que a área de jurisdição do território pertence aos militares, deslocou-se ao local para tomar conta da ocorrência. O caso, e por se tratar de assalto a um banco com arma de fogo, passou para a esfera da Polícia Judiciária do Porto.

O momento do assalto ficou registado no sistema de videovigilância do banco. A Blasting News tentou falar com o gerente da Caixa Geral de Depósitos de Gualtar, mas este não se disponibilizou a prestar qualquer declaração. A dependência bancária acabou mesmo por ficar encerrada de modo a decorrerem as investigações judiciárias. Esta não é a primeira vez que o banco, situado à face da Estrada Nacional 103, é assaltado. #Crime