Um rapaz de 16 anos de idade morreu na tarde deste domingo, 21 de Junho, quando caiu nas águas do Rio Cávado, no concelho de Barcelos. O jovem estava com familiares a usufruir do primeiro dia de Verão no Areal de Barcelinhos, numa zona interdita a banhos. Tudo indica que o jovem estaria num colchão insuflável na companhia de um primo quando caiu ao rio. O companheiro ainda o tentou salvar mas sem sucesso. O corpo foi resgatado cerca de três horas depois, já cadáver.

Os testemunhos relatam que o jovem estava a usufruir da tarde quente de domingo na designada praia fluvial Areal de Barcelinhos, nas proximidades da cidade de Barcelos, do lado nascente da ponte medieval de Barcelinhos. Estaria na companhia de alguns familiares e a tragédia aconteceu no momento em que estava num colchão insuflável com um primo. Em circunstâncias não apuradas, o jovem caiu ao rio Cávado, tendo o primo ainda tentado agarrá-lo, mas sem o conseguir. Este acabou por dar o alerta e pedir por socorro, tendo alguns populares tentado, também, salvar o rapaz mas sem sucesso.

O alerta chegou ao quartel do Corpo de #Bombeiros de Barcelinhos, às 17:40 horas, tendo sido de imediato iniciadas as operações de busca aquática. Segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), estiveram envolvidos 14 operacionais auxiliados por 5 veículos, entre os quais dois botes de mergulhadores. Para o local foram accionados, igualmente, meios do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), designadamente uma equipa de apoio psicológico para apoiar os familiares da vítima. O corpo do jovem viria a ser resgatado pouco depois das 21:10 horas na margem do rio, numa zona próxima do local onde terá caído.

O comandante do Corpo dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos, José Beleza, esclareceu aos jornalistas de que o acidente deu-se numa "zona onde os banhos são proibidos", conforme sinalização afixada "nas principais entradas para o areal". De acordo com aquele operacional, trata-se de uma zona "com um longo historial de tragédias", sobretudo devido "às fortes correntes" das águas do Rio Cávado.