Pediu para experimentar moto-quatro e nunca mais voltou. No entanto, a Guarda Nacional Republicana (GNR) do Posto Territorial da Póvoa de Lanhoso, após investigação de sete meses, recuperou o veículo motorizado e deteve o larápio. A situação ocorreu na Póvoa de Lanhoso, mas a moto-quatro foi descoberta em Fafe.

Quando um indivíduo decidiu colocar a moto-quatro de que era dono à venda, por valor a rondar os cinco mil euros, a intenção até era fazer algum dinheiro para um natal mais desafogado. Foram vários os interessados e um, que hoje foi detido, deslocou-se mesmo a Fonte Arcada, freguesia do concelho da Póvoa de Lanhoso, para ver a moto. Corria o dia 12 de dezembro do ano passado.

O indivíduo abordou o proprietário, vistoriou o veículo motorizado e, depois de uma longa conversa, este convenceu o dono a dar uma volta para ver como estava a moto-quatro. E assim partiu para não mais voltar. O dono, na altura, ainda esperou, mas rapidamente se apercebeu que tinha sido enganado e dirigiu-se para o posto da GNR da Póvoa de Lanhoso para apresentar queixa do furto.

O excelente trabalho dos operacionais da Secção de Inquéritos do Posto da GNR da Póvoa de Lanhoso, após longos meses de investigação e diligências processuais, detetou o veículo numa garagem na freguesia de Estorãos, no concelho de Fafe. A motorizada estava sem matrícula e tinha tido um acidente.

Durante este processo, foi detido e presente a tribunal um indivíduo de 19 anos, alegado autor do furto. O suspeito, constituído arguido e sujeito a primeiro interrogatório judicial no Tribunal da Póvoa da Lanhoso, viu o Ministério Público aplicar uma suspensão provisória do processo por seis meses, mediante a imposição ao arguido de uma injunção, ou seja, prestação de serviço a favor da comunidade por 180 dias. A motorizada foi hoje entregue ao proprietário.

Dois detidos por extorsão

Segundo informação veiculada pelo Comando Territorial de Braga da GNR, foram detidos dois indivíduos pelo #Crime de extorsão no concelho de Vizela, na Rua Guilherme Caldas Peixoto, em flagrante delito. Os indivíduos, ambos de Guimarães, com 34 e 35 anos, foram detidos pela pronta ação dos militares da GNR de Vizela sendo ainda apreendidos mil euros em notas do BCE.

Os suspeitos, através de diversos contactos com a vítima, empresário, de forma persistente, tentaram extorquir a referida quantia. O detido foi notificado para estar presente no Tribunal de Guimarães a fim de ser ouvido e para aplicação das medidas de coação mais adequadas. O outro indivíduo foi constituído arguido e interrogado pela GNR. Prosseguem diligências de investigação.