Na passada sexta-feira, dia 7 de Agosto, a Policia Judiciária de Braga deteve um homem que assediava menores através do seu perfil falso no #Facebook, para no fim as conseguir violar. Segundo noticia hoje o Jornal de Notícias, o suspeito não tinha ocupação e sofre de uma deficiência, passando os dias a tentar recolher o máximo de fotografias possíveis de meninas nuas. Como forma de assédio, o homem de 58 anos usava fotografias falsas e passava-se por um jovem de 18 anos. Atraídas por este misterioso jovem, as raparigas enviavam fotografias suas eróticas.

Segundo informa a Polícia Judiciária de Braga, no momento da detenção, as autoridades depararam-se com uma residência coberta por fotos de pornografia com menores, apanhando o homem em flagrante. O suspeito passaria os dias com a intenção de assediar, chantagear e convencer meninas por volta dos 12 anos a tirarem fotografias suas eróticas, para mais tarde combinarem um encontro. Segundo o Jornal de Notícias, uma menina de 13 anos chegou a ser de facto violada por este homem, usando esta mesma estratégia.

O homem tem vindo a ameaçar publicar as fotografias dessa mesma menor nas redes sociais, tal como já havia feito a uma menina de 12 anos como forma de chantagem, partilhando as suas fotografias eróticas pelos seus colegas de turma, “destruindo” desta forma a dignidade da menor para com os seus amigos. As vítimas do deficiente são ainda incalculáveis, visto este ser um #Crime silencioso e com um número de vítimas ínfimo.

Segundo avança o Jornal de Noticias, o homem é acusado de vários crimes, tais como: violação consumada, coacções sexuais a menores e pornografia a menores agravada. O homem já foi ouvido no Tribunal de Braga e, como medida de prevenção, foi preso preventivamente. Este caso volta a levantar o problema da segurança ou falta dela nas redes sociais sobretudo em relação a menores. Terão crianças de 12 anos percepção suficiente para conhecer os perigos da Internet, principalmente dos predadores sexuais, que facilmente criam perfis falsos?