Sandra Rodrigues Oliveira resistiu quatro meses, mas acabou por falecer esta manhã de terça-feira, dia 18. Esta mãe, juntamente com dois filhos e marido, foi vítima de uma explosão de gás em Braga, na freguesia de Espinho, na manhã de 14 de abril. O pai, que salvou os filhos do mar de chamas, sucumbiu no dia seguinte, a 15 de abril. Gino Gabriel e Pedro Miguel, de 8 e 14 anos respetivamente, são agora órfãos.

Internada no Hospital de São João, no Porto, depois de uma explosão de gás que matou o marido, na casa onde viviam, em Espinho, Braga, Sandra Rodrigues Oliveira não resistiu aos graves ferimentos que a mantinham em coma induzido desde o dia da tragédia que chocou a comunidade local de Espinho.

Esta manhã, e depois de saber a notícia da morte da mãe das crianças, as preocupações viravam-se para os meninos, menores e órfãos. “Perderam o pai e agora foi a mãe. Isto é uma tremenda injustiça. Eram pessoas de bem, um casal trabalhador”, refere José Pereira, vizinho da família, que não se cansa em recordar o pai, João Oliveira, que retirou as crianças do local depois da explosão na cozinha. “Se as crianças estavam vivas, foi graças a ele”, frisa. Gino e Pedro estiveram mais de 50 dias em coma, mas acabaram por recuperar, apesar das queimaduras graves que ainda têm.

Perícias efetuadas na residência confirmaram que tudo não passou de um trágico acidente. João Oliveira, 43 anos, ligou um interruptor, originando a explosão, pois a família havia esquecido um bico de gás ligado na noite anterior. Sandra Oliveira, 38 anos e agora falecida, foi a primeira a sofrer o impacto, pois encontrava-se junto ao fogão.

“Tudo aconteceu quando a mãe foi preparar o pequeno-almoço para os miúdos”, confirmou na altura do acidente, às 7:30 horas daquela manhã, Arantes Silva, da Proteção Civil da Câmara de Braga, indicando que a casa se tratava de um rés-de-chão que ardeu por completo. "Não sobrou nada. Até os óculos do menino Pedro arderam", disse Maria de Lurdes, irmã de João Oliveira, na altura do acidente.

O funeral de Sandra Oliveira realiza-se esta quarta-feira, dia 19, em Espinho, Braga. #Incêndio #Bombeiros