Realiza-se em Belinho, amanhã dia 3 de Abril, a procissão do Senhor Enfermos com início pelas 9 horas e termo pelas 13 horas na Igreja Paroquial de Belinho, cumprindo um percurso de cerca de 5 quilómetros. Na freguesia de Belinho-Esposende os dias seguintes às celebrações pascais são marcados pelos últimos trabalhos da preparação da Festa do Senhor aos Enfermos, realizada nesta freguesia desde 1920. Outrora realizada na Segunda-Feira de Páscoa, com o alargar do número de casas a visitar pelo compasso pascal, foi a data mudada para a o Domingo de Pascoela, também conhecido como Domingo da Divina Misericórdia.

A festa do Senhor aos Enfermos, cuja primeira origem remonta a 1904 na vizinha freguesia de Antas, atinge em Belinho a sua máxima manifestação, tornando-se um motivo de atracção turística para além do religioso, e levando milhares de pessoas à localidade durante o dia, não só para apreciar o cortejo religioso, mas também toda a sua envolvência.

A referida procissão, à semelhança das realizadas nas freguesias vizinhas de Antas, Castelo de Neiva e Alvarães, consiste no essencial em levar a sagrada comunhão de forma solene aos doentes que estão retidos em suas casas, impossibilitados por isso de participar na eucaristia dominical realizada ao longo do ano na igreja paroquial.

Em Belinho o essencial da manifestação religiosa é complementado por 4 quilómetros de percurso em tapetes de serrim ou flores naturais, tapetes enquadrados por centros com desenhos e iluminuras de grande precisão, representando graficamente motivos eucarísticos, para além de outros motivos religiosos.

Veja aqui imagens da festa do Senhor aos enfermos de 2015, um trabalho do fotojornalista Luís Eiras:

 

Para além do percurso atapetado, esta celebração é atractiva pelos inúmeros quadros bíblicos dispostos ao longo do percurso, com inúmeros figurados representados os principais momentos da vida de Cristo.

Há ainda a destacar uma encenação da vida de Cristo realizada no Lugar de Outeiro, levando a que a procissão pare durante alguns minutos para que todos possam assistir.

É esta festa um marco genuíno e estruturante de toda a população de Belinho, levando a que toda a comunidade se envolva na sua realização, não só no assegurar do percurso processional, mas sobretudo dividindo-se entre lugares para que através de equipas possam empenhar-se na feitura dos tapetes, arcos triunfais, figuração e representações bíblicas, para que toda a comunidade esteja unida por estes elementos durante o percurso da referida procissão.

Numa iniciativa inédita iremos transmitir os principais momentos deste cortejo religioso em directo na ligação vídeo seguinte, ressalvando no entanto que as imagens não serão editadas:

#Turismo #Religião