O final de tarde desta quinta-feira, 5 de Janeiro, foi trágico para uma jovem, portadora de deficiência física, residente em Vila Verde, concelho do distrito de Braga. A rapariga, de 20 anos de idade, foi atropelada por um automóvel e não resistiu aos ferimentos, acabando por morrer. Os socorristas do Instituto Nacional de Emergência Médica (#INEM) ainda efectuaram manobras de reanimação mas não conseguiram reverter o estado da vítima. O condutor do veículo sofreu, também, ferimentos, tendo sido transportado ao hospital.

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga, da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), o fatídico atropelamento ocorreu por cerca das 17:30 horas, na designada Variante do Fojo, na freguesia de São Vítor (Braga). Mais concretamente nas proximidades do Hotel Meliá, localizado na Avenida General Carrilho da Silva Pinto.

A rapariga, portadora de deficiência física, foi colhida por um automóvel ligeiro de passageiros, tendo o respectivo condutor ficado ferido na sequência do embate com a vítima. O veículo seguia no sentido Hospital de Braga em direcção a Póvoa do Lanhoso. De acordo com a Autoridade Nacional de Protecção Civil, nas operações de socorro estiveram 13 operacionais auxiliados por sete viaturas. Entre os meios, estiveram uma viatura motorizada de emergência e uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Apesar dos esforços e das manobras de reanimação, o óbito acabou por ser declarado no local do acidente, tendo o cadáver sido removido para o Gabinete Médico-Legal e Forense do Cávado, naquela cidade de Braga. As causas do #Acidente encontram-se a ser investigadas pelos peritos do Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação (NICAC) do Destacamento de Trânsito da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Braga, cujos militares tiveram de assumir a coordenação do trânsito automóvel na zona, onde a circulação se fez de forma condicionada, para facilitar as operações de socorro. #Óbito