A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou, no passado dia 1 de Agosto, com o projecto "Alerta Cidadão", que já havia aqui anunciado previamente. O sucesso excedeu todas as expectativas: previa-se que bastasse uma pessoa para dar andamento aos Alertas, porém logo no primeiro dia deram entrada mais de 20 pedidos, levando a Associação a colocar quatro pessoas dedicadas ao assunto. Os temas foram os mais diversos, desde simples buracos nas ruas até casos de grande impacto ambiental para o concelho.

Em paralelo, a Associação pretende lançar dois novos projetos durante o mês de Setembro, nas áreas da alimentação e vida saudável.

Publicidade
Publicidade

Como funciona o "Alerta Cidadão"

Depois de o alerta chegar à Associação, é enviada uma equipa ao local sinalizado para confirmar a autenticidade da queixa ou situação. É então aberto o processo, que será depois enviado para a Câmara Municipal de Esposende, que poderá, se assim o entender, encaminhá-lo para outras entidades. A Associação continuará a acompanhar a situação, deslocando-se ao local e mantendo-se em contacto com a pessoa que fez o alerta. Mais, a Associação não deixará o caso “morrer”, enviando o caso para outras entidades caso não se vislumbre uma solução em tempo útil.

É de salientar que todos os custos envolvidos e todo o trabalho serão integralmente suportados pela Associação.

Prova para o futuro, caso seja necessário

Ao encaminhar formalmente todas as situações, a Associação como que envia "por carta registada"; toda a documentação do processo é conservada para servir como prova de que foram alertadas as entidades responsáveis por uma determinada situação.

Publicidade

De futuro, e caso aconteça alguma situação grave (que todos esperamos que não aconteça) causada por negligência, a Associação irá assegurar-se de que as entidades envolvidas assumem as suas responsabilidades.

A tragédia do Funchal, ocorrida na manhã do último feriado de Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto), é infelizmente um bom exemplo de uma situação deste género. Uma família de cidadãos anónimos relatou a uma televisão que já tinha alertado o Município para o perigo que a árvore constituía e conservou documentos que serão entregues às autoridades para que a responsabilidade seja apurada.

Privacidade preservada

Para a pessoa que promove o alerta, será ainda mais fácil, pois a Associação não só "dá a cara" como assegura que os dados pessoais sobre a sua identidade serão totalmente preservados.

Movimento de cidadania, e não político

A Associação de Cidadãos de Esposende salienta ainda que pretende ajudar a resolver problemas, e não criar problemas ou ser um obstáculo à acção do Município ou de outras entidades.

Publicidade

A Associação não pretende que se tirem quaisquer ilações políticas da sua acção e mantém o projecto "#Alerta Cidadão" como uma ferramenta direcionada para a resolução de situações concretas.

A Associação continua receptiva a novos alertas, esperando contar com a contribuição e a cooperação de todos os esposendenses.

O envolvimento das empresas

A Associação de Cidadãos de Esposende arrancou em 2016 (no dia 13 de Maio) e desde o seu início que se pode considerar a associação mais proactiva do concelho. A presidente Maria Araújo salienta o apoio e a colaboração de várias empresas locais, que permitem constantemente desenvolver novos projetos.

Como enviar um "Alerta Cidadão"

Além das empresas, é importante também a colaboração de cada cidadão. Para comunicar uma situação no âmbito do "Alerta Cidadão", pode enviar um e-mail para alertacidadao@cidadaosdeesposende.com ou directamente através da página web www.cidadaosdeesposende.com, no menu "Espaço Cidadão". #Associação Cidadãos de Esposende #Cidadania