Se possui um smartphone, então provavelmente está familiarizado com o aviso de bateria fraca durante a noite. Torna-se cada vez mais frequente, com a utilização das várias aplicações existente no mercado, a obrigatoriedade de carregar o telemóvel pelo menos uma vez por dia, sendo a altura escolhida pela maioria das pessoas a noite. Mas será essa a opção mais sensata? Que danos poderemos estar a causar aos nossos #Smartphones mantendo-os a carregar por mais tempo tempo do que o necessário? E quanta energia estamos a consumir desnecessariamente? A boa notícia é que têm sido feitos vários desenvolvimentos na eficiência e desempenho de carregadores de smartphones nos últimos anos, graças a organizações como a Agência Internacional de Energia (AIE) e aos próprios fabricantes.

Um estudo de 2012 do Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley descobriu que um carregador gasta cerca de 0,26 watts em média; esse número sobe para 3,68 watts quando um telefone está a carregar, e cai para 2,24 watts quando o telefone está ligado à corrente mas totalmente carregado. Estamos a falar de alguns euros de poupança num ano. Um estudo realizado no Reino Unido afirmou que se todos os residentes do Reino Unido tirassem os telemóveis do carregador, após a bateria estar totalmente carregada, poderia economizar-se energia suficiente para alimentar uma cidade do tamanho de Canterbury (cerca de 40.000 habitantes).

Sugere-se que, no sentido de poupar energia, que o telemóvel seja carregado assim que chegar a casa do trabalho, desligando também todos os equipamentos que não se encontram em utilização.

O futuro das baterias

A tecnologia desenvolvida pela StartUp californiana Qnovo é promissora no que diz respeito à redução do tempo que os dispositivos demoram a carregar e a aumentar a vida útil das baterias ao mesmo tempo. Uma novidade serão as baterias que podem ser carregadas a partir dos movimentos dos nossos corpos, acabando completamente com as tomadas de energia. Num futuro não muito distante, espera-se que os tempos de carregamento diminuam para apenas alguns minutos, ou até que uma só recarga dure 20 anos, o que tornaria o carregamento nocturno uma coisa do passado.

Lembre-se: Pode fazer uma grande diferença tanto para a saúde da sua bateria como na poupança de electricidade se desligar o telefone da corrente após o carregamento da bateria (desligando também o carregador) e alterar o seu horário de carregamento. #Inovação