A "Europe's Cryosat Spacecraft" efetua estudos de monitorização constantes da espessura dos blocos de gelo que acentam sobre a água do mar no Ártico, e este ano verificou-se novamente que o volume de gelo aumentou. Em fevereiro deste ano, a "Cryosat" verificou que a média de espessura do gelo rondava valores na ordem de 1.7 metros, correspondente a uma extensão/volume de gelo no Ártico de cerca de 14.000 km3. Em 2013, a espessura apresentava valores de 1.5 metros, com volumes de cerca de 9.000 Km3.

Publicidade

Assim, verificou-se que a espessura do gelo é cerca de 17% mais espessa do que aquela observada em 2013, isto é, cerca de 20 a 25 cm mais espessa. De Outubro de 2012 a Outubro de 2013, o aumento da espessura do gelo foi de cerca de 50%.

Publicidade

É de salientar que Outubro é a época onde o volume de gelo atinge o seu menor valor. De modo a conseguir-se perceber as variações de gelo, é necessário efetuarem-se medições de área e de espessura, o que nos permitirá conhecer em pormenor o volume de gelo, ajudando-nos a perceber os efeitos que as alterações climáticas têm e terão na cobertura de gelo.

"Cryosat" é uma missão de altimetria por satélite, sendo esta missão gerida pela Agência Espacial Europeia. Este satélite está em órbita desde 2010, tendo como principais objetivos a monitorização de forma precisa das mudanças da espessura do gelo marinho que flutua nos oceanos polares, e ainda a medição da espessura dos glaciares. O estudo e a criação de modelos de previsão e de alterações climáticas fica assim facilitado.

No entanto, a tendência é que a espessura de gelo continue a diminuir ao longo do tempo.

Publicidade

Como se pode observar pelas variações de espessura entre o ano de 1980 e o ano de 2015, no primeiro o volume de gelo era de cerca de 20.000 Km3, em comparação com os já mencionados 14.000 Km3, no ano de 2015.

O mar do Ártico, da Gronelândia e da Antárctida têm um papel muito importante na regulação do clima global do planeta Terra. Daí ser crucial medir as alterações do gelo sobre o mar e sobre a terra. #Inovação