A rotação do planeta terra não está em completa sintonia com os nossos relógios e formas de contar o tempo. Regularmente são tomados procedimentos para alinhar o tempo da Terra com o nosso tempo e como tal, como existem discrepâncias, é urgente efetuar mudanças nos relógios para que os horários das nossas rotinas continuem a ser feitos da mesma forma e com a mesma precisão de sempre. Ou seja, para continuarmos a ter a hora de almoço marcada para as 12h ou simplesmente podermos tomar o nosso tão esperado lanche a meio de uma tarde trabalho, à hora marcada. Este ano irá ser marcado por um acontecimento raro efetuado por um grupo de físicos britânicos que, em Londres, irão, no próximo dia 30 de junho, às 23h59 adicionar um segundo a esta hora.

Desta forma, e de forma excecional, a próxima Terça-feira irá acabar às 23 horas 59 minutos e 60 segundos, em troca das normais 23 horas e 59 minutos, sendo que a passagem para o dia 1 de Julho fica com um atraso de 1 segundo. É mesmo caso para dizer, que até os próprios relógios se atrasam.

Já em 2012 um evento deste género tomou conta no mês de Junho, mais precisamente numa noite de Sábado.

Este tipo de eventos mexe, no entanto, com os computadores que podem ter problemas devido a uma unidade de tempo diferente daquela para que estão programados. Sites famosos viram o seu sistema afetado e com problemas graves que os colocaram fora de serviço durante algum tempo. Outra situação ainda mais grave ocorreu na Austrália, onde uma empresa de viagens foi alvo de problemas no seu sistema de check-in, fazendo com que mais de quatrocentos voos fossem cancelados.

Este ano a situação parece que virá a repetir-se e isto preocupa os homens de negócio do mercado financeiro, pois preveem que haja problemas na bolsa de valores, que a essa mesma hora, estará a ser fechada nos EUA e por isso já constroem um cenário de caos apontado para esse dia. No entanto, não haverá qualquer tipo de preocupação para o ser humano, excetuando aquele que sejam utilizadores de certos sites que poderão voltar a ficar afetados. #Negócios #Natureza