O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, o Sheik Mohammed bin Rashid Al Maktoum, numa cimeira no Dubai, que tem por objectivo a angariação de investimentos dos países árabes em projectos que foram levados por países da União Económica e Monetária de África Ocidental. O projecto tem o nome de "Marte 2117" e no nome vem implícito que este grandioso acontecimento apenas irá ocorrer dentro de 100 anos.

É pretendida a construção de uma cidade de raiz, que poderá ser do tamanho de Chicago, nos Estados Unidos da América, revela o site da TVI24. 100 anos poderá parecer uma eternidade, mas este tempo servirá para convencer as novas gerações a desenvolver e iniciar esta ideia, pois as gerações seguintes poderão beneficiar de novas condições ambientais e, quem sabe se não será mesmo esse o futuro da humanidade, e daqui a 1000 anos a Terra não passe de uma ténue lembrança longínqua.

Publicidade
Publicidade

"Marte 2117" é uma semente que estamos a semear hoje para que possamos recolher os frutos de novas gerações apaixonadas pela ciência e pelos avanços do conhecimento humano", escreveu o Sheik no Twitter.

Até ao ano anunciado, esta federação de Estados irá trabalhar com parceiros internacionais para que as viagens entre os dois planetas sejam com maior velocidade e, consequentemente, possa perder-se o mínimo tempo possível na viagem. Mas também terão que efectuar uma pesquisa em relação aos materiais a serem usados para a construção da cidade anunciada, uma vez que as condições naturais do planeta Terra são muito diferentes do planeta Marte, a começar pelo atmosfera. A respiração nessa futura cidade terá de ser artificial. Não se antevê uma tarefa fácil para a investigação, mas poderá ser um escape para as futuras gerações, quando os recursos naturais do planeta Terra ficarem escassos.

Publicidade

Esta é uma zona de extracção de petróleo. Esta actividade gera uma receita gigantesca, sendo a principal fonte de receita dos países da zona, receita essa que se encontra a ser investida, em parte, na missão espacial que foi iniciada em 2014. Está previsto para o ano de 2021 o lançamento de uma sonda não tripulada com destino ao planeta Marte. #Inovação #Espaço #Tecnologia