Um aluno do Colégio Imaculada Conceição, localizado no concelho de Coimbra, entrou esta manhã, dia 27 de Outubro, armado naquele estabelecimento. O rapaz de 14 anos tinha na sua posse um revólver de calibre 32 mm e ainda várias munições. Depois de ameaçar uma professora e o director da escola, estes conseguiram dominá-lo e o jovem foi encaminhado para um hospital. As razões que desencadearam este incidente são, por enquanto, desconhecidas.

As motivações que fizeram o adolescente levar uma arma para o colégio e depois ameaçar matar uma docente, o director e ainda alguns dos seus colegas permanecem uma incógnita. O incidente acabou por não provocar quaisquer vítimas e o agressor encontra-se agora sob observação médica.

De acordo com o “Diário de Notícias”, uma fonte da GNR disse à “Lusa” que foram o director do estabelecimento e uma professora que evitaram consequências graves, ao conseguirem controlar o jovem e convencê-lo a entregar a arma e respectivas munições.

Em declarações à TVI 24, o director da escola disse que o aluno, em vez de se dirigir para a aula do primeiro tempo, que começava às 8.30, se deslocou para a casa de banho. Aí, vestiu-se de palhaço e só depois, cerca das 9 horas, entrou na sala onde decorria a aula de Português, ameaçando matar a professora e alguns dos seus 29 colegas de turma.

Após ser alertado, o director pedagógico do colégio dirigiu-se ao local para tentar controlar a situação até à chegada das autoridades. O rapaz começou por mostrar apenas uma pistola de plástico; no entanto, tinha também consigo um revólver, que se encontrava carregado e mais algumas munições.

O estudante não tem antecedentes criminais, mas segundo a TVI 24 a relação com alguns professores e colegas é conflituosa. A GNR foi chamada ao local, mas quando chegou a situação já se encontrava controlada.

Entretanto, o menor foi transportado para o Hospital Pediátrico de Coimbra, para avaliação médica e só após o conhecimento dos resultados serão tomadas eventuais medidas de coacção ou reabilitação. #Polícia