A partir desta terça-feira, 16 de dezembro, o Museu da Língua Portuguesa e o Consulado Geral de Portugal, ambos em São Paulo, prestam uma homenagem à conceituada escritora portuguesa através de uma exposição: "Agustina Bessa-Luís, Vida e Obra". A mostra conta com 20 painéis ilustrados com textos e fotografias sobre a vida e a obra da escritora.

Maria Agustina Ferreira Teixeira Bessa-Luís (o nome "Luís" veio por acréscimo e representa o seu pseudónimo) nasceu a 15 de outubro de 1922 em Vila Meã, Amarante. Começou a escrever quando era ainda adolescente, contudo publicou a sua primeira obra de ficção Mundo Fechado, aos 26 anos, em 1948.

Publicidade
Publicidade

Dois anos depois mudou-se para o Porto, onde publica o seu primeiro romance, Super-Homens. Autora de romances, novelas, livros infantis e crónicas, Agustina Bessa-Luís desempenhou também o cargo de Diretora do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa e foi ainda diretora do jornal O Primeiro de janeiro.

As suas obras foram traduzidas em seis línguas: alemão, grego, dinamarquês, italiano, francês e romeno. Alguns romances serviram também como mote de inspiração para o cineasta português Manoel de Oliveira. Exemplo disso são os filmes: Vale de Abrãao (1993), inspirado no livro com o mesmo nome e O Convento (1995), inspirado no romance As Terras do Risco.

Agustina Bessa-Luís venceu vários prémios, entre os quais podemos destacar o Prémio Nacional de Novelística em 1967 (Homens e Mulheres), o Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores em 1984 (Os Meninos de Ouro) e o galardão da Crítica do Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários em 1993 (Ordens Menores).

Publicidade

Em 2004 foi distinguida com o Prémio Camões, no valor de 100 mil euros. O Prémio Camões, considerado o mais importante prémio literário, foi criado em 1989 pelos Governos português e brasileiro. Pretende, a cada ano, eleger um escritor cuja obra tenha contribuído para o enriquecimento do património literário.

Em 2005, juntamente com Eugénio de Andrade, foi distinguida pela Universidade do Porto com o doutoramento Honoris Causa. Um ano depois, em 2006, lançou o último romance, As Ronda da Noite. A exposição estará patente no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, até dia 1 de março de 2015. #Literatura