Hiro Hamada é um génio. O nosso protagonista tem 14 anos, já concluiu o ensino secundário e está profundamente aborrecido. Para se entreter, participa em lutas ilegais de robôs. E, assim, aos poucos, vai passando o seu tempo.

Mas Tadashi - o seu irmão mais velho - acredita que Hiro pode fazer muito mais. Por isso, leva-o ao seu laboratório na universidade e, junto com os seus amigos: Wasabi, Fred, Go Go e Honey Lemon, convence-o que pode usar a cabeça para feitos maiores. Hiro começa então a tentar desenvolver uma nova invenção, algo que impressione o diretor da universidade e lhe permita começar a estudar lá. Surgem assim os microbots: robôs minúsculos com capacidades infinitas e que são controlados pela mente. A tecnologia é tão espantosa que Hiro consegue entrar na universidade. E, por momentos, tudo está bem.

Mas há um incêndio, a universidade fica destruída e Tadashi morre. Sem o irmão, Hiro vai-se afundando. Desiste da universidade e fecha-se em casa. E é aqui que Baymax aparece. Baymax era o projeto em que Tadashi estava a trabalhar: um robô insuflável cujo único propósito é ajudar e cuidar das pessoas. Uma espécie de enfermeiro gigante e rechonchudo que fará tudo para que Hiro fique melhor.

O nosso herói não tarda a perceber que o incêndio não foi um acidente, havia alguém que queria roubar os seus microbots. Há um novo vilão na cidade. E já se sabe que, quando surge um vilão, tem de surgir também um grupo de super-heróis à altura. Hiro junta os amigos do irmão e estes desenvolvem fatos e tecnologia que lhes permitem ter também a sua dose de super-poderes. E, assim, estão prontos para a luta.

Mas Big Hero 6: Os novos heróis é muito mais do que um filme de super-heróis. É um filme sobre perda. Mais do que isso, é um filme sobre sobrevivência. Hiro tem de aprender a viver sem Tadashi. E não é uma tarefa fácil. E se o consegue é muito graças a Baymax. O gigante fofinho não é de grandes discursos mas todas as suas palavras marcam e ficam connosco. É, sem dúvida, um herói da Disney para lembrar. #Filmes #Cinema