O Auditório Fernando Lopes Graça, no Fórum Romeu Correia, em Almada, recebe, a partir desta quarta-feira e até ao próximo sábado, a mostra de #Cinema Bichos! - #Animais na Sétima Arte, uma iniciativa do projeto Amor Rafeiro. Trata-se de um ciclo de cinema sobre a relação entre as pessoas e os animais, evento inédito no género em Portugal. O Bichos! integra produções independentes de ficção e de animação, para todas as idades. No total, serão exibidos 17 filmes, portugueses e estrangeiros; estão previstas duas sessões especiais para escolas, num sub-ciclo denominado "Bicharocos", quarta (14h30) e quinta-feira (15h00).

Para todo o público, adultos incluídos, há sessões de quarta a sexta, às 21h30, iniciando-se a programação de sábado às 16 horas. Os bilhetes têm um valor simbólico (2 euros), revertendo as receitas para a construção de um canil multiusos no concelho de Almada. Este é o projecto principal do Amor Rafeiro, um grupo de cidadãos que tem promovido diversas ações de sensibilização para uma melhor relação entre pessoas e animais. 

Carla Nunes, uma das voluntárias do Amor Rafeiro diretamente envolvidas na organização do ciclo de cinema, diz que a iniciativa surgiu naturalmente no âmbito das ações promovidas pelo grupo: "Temos feito sensibilizações em escolas, alertando para o problema do abandono dos animais, temos organizado eventos chamando a atenção para o assunto, temos participado em eventos promovidos pela Câmara Municipal de Almada, e por isso a organização de um ciclo de cinema veio na sequência deste trabalho, e é mais uma tentativa para dar visibilidade ao tema, apelando a um público talvez mais abrangente". O ciclo foi organizado por um grupo de voluntários, e as maiores dificuldades, confessa Carla, tiveram exatamente a ver com a falta de experiência: "Foi a primeira vez que organizámos um evento destes, nenhum de nós é profissional, lançámo-nos para uma aventura sem saber bem o que iria acontecer, e se íamos conseguir... felizmente, também tivemos uma boa divulgação por parte da Câmara, que nos apoiou imenso com a cedência do Auditório Fernando Lopes Graça, uma sala já com fama de ter sempre bom cinema... também a Transtejo e a Fertagus nos ajudaram na divulgação... e, entretanto, até a Bayer se interessou, a partir do que viu no nosso site...". 

Foram alguns meses de trabalho, de um núcleo de seis/sete pessoas, que agora poderão redundar num evento para o calendário cultural da cidade de Almada. "Esperamos poder repetir. Já há muitos ciclos de cinema, mas não vi nenhum que incidisse tão diretamente nestas questões do relacionamento entre pessoas e animais", conclui Carla Nunes.