Continuamos hoje a listar as melhores bandas de blues rock do século XXI, que são essenciais conhecer quando gostamos de rock'n'roll com sentimento e com uma alma muito R'n'B. Depois de ficarmos a conhecer os Rival Sons e os The Temperance Movement, hoje viajamos por projectos alternativos e de grande interesse. As bandas de #Música vêm dos Estados Unidos, da Suécia e do Reino Unido. Grupos com ideias e espírito que provam que o blues rock está mais vivo do que nunca.



Blues Pills

Dois meio-irmãos americanos (baixista e baterista) conheceram uma vocalista sueca na Califórnia e formaram uma banda. Publicaram dois temas no YouTube, obtiveram um contrato discográfico, e foram em digressão para Espanha e França, onde conheceram o guitarrista de 16 anos Dorian Sorriaux, que convidaram para completar o grupo. Jovens, irreverentes, com um toque de Janis Joplin nas vocalizações e com uma alma incrível: os Blues Pills são provavelmente a mais excitante das jovens bandas de blues rock.

Publicidade
Publicidade

Levam já um disco longa-duração editado e inúmeras digressões, que já passaram por Portugal um par de vezes.



Graveyard

O deslumbramento sueco pelo rock clássico é sobejamente conhecido, por isso é natural que um dos focos do ressurgimento do blues rock esteja em Gotemburgo, cidade de onde são originários os Graveyard. Com três álbuns lançados até ao momento – dois dos quais a chegarem aos três primeiros lugares do top oficial de vendas local – o trio funde o estilo musical com influências psicadélicas e uma tendência irresistível para os power chords que os aproxima por vezes do hard rock dos The Who. Foram, por exemplo, os escolhidos pelos Soundgarden para a digressão europeia de 2013 da seminal banda de grunge. A formação sofreu recentemente um sério revés, com a saída do baixista e co-fundador Rikard Edlund, mas o projeto parece não estar em risco.



The Brew

Com um primeiro registo que remonta a 2006, os The Brew estiveram entre os pioneiros europeus do “novo” blues rock, apresentando-o com uma roupagem moderna, mais distorcida e envolta num pesado manto de hard rock e psicadelismo. Apesar de nunca terem chegado aos níveis de popularidade de uns Rival Sons ou mesmo The Temperance Movement, os The Brew têm uma incrível quantidade de seguidores no chamado underground e continuam a editar álbuns com uma regularidade assinalável. O último chama-se «Control» e saiu em Fevereiro. #Entretenimento