Os Scorpions, nome incontornável do rock alemão, regressam às edições em Fevereiro do próximo ano, mais concretamente no dia 23, data em que editam o seu novo álbum de originais, que irá chamar-se «Return To Forever». A notícia foi avançada pelo clube de fãs francês da banda, Crazyscorps, citando o vocalista Klaus Meine. A edição será feita em CD standard (com 12 faixas), em CD de edição limitada (com 14 faixas e um livreto de 24 páginas), em LP duplo de vinil (com 12 faixas), edição digital (com uma canção bónus exclusiva), num Audiobook (que incluirá uma entrevista, uma t-shirt exclusiva, um postal, um EP, uma chave USB e um passe para os camarins da banda) e ainda uma caixa especial que incluirá um ecobook de 16 faixas e mais um CD duplo.

Publicidade
Publicidade

Este disco sairá numa altura em que os Scorpions atingem a impressionante marca de cinco décadas de carreira.

Recorde-se que o quinteto chegou a anunciar, em 2010, após lançar o disco de estúdio «Swing In The Tail», que esse seria o seu último álbum e que a subsequente digressão seria a última da sua carreira. No fim da tour, no entanto, a banda reconsiderou a decisão e os seus elementos admitiram que continuariam a gravar #Música nova. Em 2011, disponibilizaram o disco «Comeblack», composto por regravações de temas antigos como «Rock You Like An Hurricane», «Still Loving You» ou «Wind Of Change». Agora, «Return To Forever» contém principalmente temas novos, mas Klaus Meine disse também à Crazyscorps que algumas das faixas no novo disco são composições não terminadas dos anos 80 que a banda ouviu, recuperou e retrabalhou para este disco.

Publicidade

Os Scorpions são uma das mais importantes bandas do rock e hard rock europeu, com mais de 100 milhões de discos vendidos em todo o mundo. A ligação do coletivo a Portugal é forte e antiga, com um dos seus mais importantes discos e DVDs ao vivo - «Acoustica», de 2001 - a ser gravado no Convento do Beato, em Lisboa. Em Abril, a banda foi notícia devido à detenção do baterista James Kottak no Dubai, onde passou um mês na prisão por ter ofendido o Islão. O músico terá chegado embriagado ao aeroporto local, onde estava em trânsito entre Moscovo e o Bahrein, ofendeu alguns passageiros e proferiu palavras que foram consideradas ofensivas para os muçulmanos. Desde essa altura, Kottak, que chegou a estar algum tempo afastado dos concertos dos Scorpions, admitiu que tem um problema de alcoolismo e iniciou um tratamento. #Entretenimento