Celebra-se hoje, dia 10 de Dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Para assinalar a data, os míticos Xutos & Pontapés e os Linda Martini vão actuar esta noite, por volta das 21h30, no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa. O evento, que pretende sensibilizar, com recurso à #Música, para a temática da violação dos direitos humanos nos quatro cantos do mundo, está a cargo da Amnistia Internacional Portugal. Ricardo Araújo Pereira, ex-Gato Fedorento e um dos humoristas mais conceituados no panorama nacional, é o escolhido para conduzir o espectáculo. O "Live Freedom" - nome do evento - comemora este ano a sua terceira edição e tem o apoio da Rádio Comercial.

Publicidade
Publicidade

Porém, nem só de música e humor se faz o evento. A "Maratona de Cartas", iniciativa levada a cabo mundialmente pela Amnistia Internacional, pretende alertar as autoridades de vários países do mundo sobre o flagelo da violação dos direitos humanos, recorrendo para tal ao "envio massivo de cartas e postais por activistas" à escala mundial. Segundo dados divulgados por aquela organização não-governamental, a iniciativa registou o ano passado mais de 2 milhões de apelos de 143 nações. Cerca de 96 mil partiram de solo português. Note-se que a Amnistia Internacional é composta por mais de 3 milhões de membros espalhados pelo mundo e desempenha funções em Portugal há mais de três décadas.

Os casos assinalados este ano

São quatro os casos de violação de direitos humanos conhecidos em 2014.

Publicidade

Liu Ping, activista chinesa de 50 anos que luta contra a corrupção, foi alvo de torturas enquanto esteve na prisão; Chelsea E. Manning, militar transsexual do exército norte-americano, foi protagonista do caso "Cablegate", ao divulgar documentos com informações sigilosas através do famigerado Wikileaks; Moses Akatugba, da Nigéria, que depois de oito anos detido sem julgamento foi condenado à pena de morte, devido a um roubo à mão armada, alegadamente cometido em 2005; e, finalmente, a comunidade africana de Mkhondo, conhecida por albergar grávidas e mães adolescentes que morrem devido à falta de cuidados de saúde.