Björk tinha anunciado a edição do seu novo álbum, Vulnicura, para Março, propositadamente para coincidir com a sua exposição no MoMA de Nova Iorque. No entanto, o disco foi disponibilizado ilegalmente na internet para download, o que obrigou a editora da cantora a reagir rapidamente. Assim, foi colocado à venda no iTunes apenas dois dias depois do ataque pirata.

Não se sabe, até ao momento, de onde partiu o ataque, nem quem foi o responsável por esta violação, mas Björk também fez questão de reagir oficialmente, agradecendo na sua página oficial no Facebook o interesse pelo seu trabalho. Brindou até os seus fãs com uma explicação sobre o processo criativo que envolveu a gravação do novo trabalho: "Alejandro Arca entrou em contacto comigo no Verão de 2013, interessado em trabalhar em conjunto.

Publicidade
Publicidade

Foi a altura certa. Criar as batidas para as canções teria levado uns três anos (como em Vespertine), mas essa 'Arca encantadora' visitou-me repentinamente e meses depois tínhamos um álbum completo", disse.

Vulnicura é composto por nove temas, sucedendo a Biophilia, editado em 2011. É um disco com um enorme cariz pessoal, pois a cantora islandesa confessou que a sua grande inspiração criativa adveio do fim da sua relação com Matthew Barney. "Fala muito sobre corações partidos", disse Björk que, na altura da separação, em 2013, desabafou que foi claramente a experiência mais dolorosa por que passou. O casal esteve junto de 2003 a 2013 e tem uma filha em conjunto, Isadora.

Mesmo tendo sido alvo deste ataque cibernético, o novo álbum de Björk não se viu afectado nas vendas e 24 horas depois do lançamento no iTunes chegou à lista dos 20 mais vendidos no Reino Unido.

Publicidade

Actualmente, menos de uma semana depois, Vulnicura é o álbum mais vendido em Portugal.

2015 vai ser um ano muito preenchido para Björk, que estará muito activa, com uma digressão internacional , com inúmeros concertos já marcados, o lançamento de um livro e a já citada exposição em retrospectiva sobre a sua carreira, no prestigiado Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. #Música