Em Novembro do ano passado, os fãs dos Megadeth foram apanhados de surpresa, quando Shawn Drover, baterista na banda já desde 2004, decidiu sair, sendo seguido poucas horas depois por Chris Broderick, guitarrista solo do grupo desde 2008. Ambos os músicos afirmaram na altura que devido a diferenças musicais, tinham de deixar a banda liderada por Dave Mustaine para perseguir os seus próprios objectivos. Mais tarde soube-se que tanto Shawn Drover como Chris Broderick iriam unir-se num novo projecto, ainda sem nome, com o ex-vocalista dos Scar The Martyr (e actual Thrown Into Exile), Henry Derek Bonner.

Aquando a saída dos dois membros, Dave Mustaine (fundador, vocalista e guitarrista) estava a atravessar um período complicado da sua vida pessoal, (com a sua sogra desaparecida e depois encontrada já sem vida) não havendo assim nenhuma reacção oficial por parte da banda quando da dupla desistência dos seus ex-companheiros.

Publicidade
Publicidade

O silêncio acabou por ser quebrado por parte de David Ellefson que afirmou, cerca de um mês depois, que a banda não se iria separar, apesar de existirem muitas incertezas acerca do futuro, sendo que a única certeza seria de que iriam entrar em estúdio ainda em 2015, mas que devido a todos estes acontecimentos, não seria de prever que passassem muito tempo em digressão.

No entanto, Ellefson confirmou numa entrevista recente que todos os planos que a banda tinha foram alterados com a saída súbita dos dois ex-membros e que agora estão concentrados em avaliar todas as opções para substituí-los, gravar o álbum e ainda conseguir realizar alguns concertos no final do ano. Ellefson também não demonstrou rancores pela saída de Drover e Broderick, afirmando que o facto dos dois estarem a trabalhar juntos é algo muito positivo e que o resultado final do seu projecto será sem dúvida de qualidade, não sendo obrigatoriamente algo na linha daquilo que caracteriza os Megadeth - diferenças que serão expectáveis.

Publicidade

Afirmou também que é natural que quem pertence a uma banda com um som tão específico como os Megadeth e com fãs tão exigentes, deseje fazer coisas diferentes e igualmente boas, mas que não se encaixem na visão e características da banda.

A formação composta por Mustain (guitarra ritmo e solo), Ellefson (baixo), Chris Broderick (guitarra ritmo e solo) e Shawn Drover (bateria) foi uma das mais estáveis de sempre, apenas comparável com aquela de que Nick Menza (bateria) e Marty Friedman (guitarra ritmo e solo) fizeram parte, uma formação que foi responsável pelos momentos mais bem-sucedidos da carreira da banda norte-americana. A cada mexida na formação, são nomes que voltam sempre a ser mencionados pelos fãs. Friedman foi o único que já comentou que essa possibilidade não está posta de parte, embora Shawn Drover tenha dito que é provável que Menza volte. Os Megadeth são uma das bandas mais influentes de heavy/thrash metal. #Entretenimento #Música