Uma série de concertos em todos os continentes do mundo, com o objectivo de apelar para o combate às alterações climatéricas. Foi este o plano apresentado pelo músico Pharrell Williams e pelo antigo vice-primeiro ministro dos Estados Unidos, Al Gore, para a edição deste ano do Live Earth, um evento musical que procura sensibilizar as pessoas e governos para a importância de preservar o planeta. Embora sejam poucas as informações confirmadas até ao momento, os dois porta-vozes prometem a participação de pelo menos 100 artistas, naquela que será a segunda versão da iniciativa.

O objectivo proposto para 2015 continua a ser o mesmo. Sensibilizar as pessoas para os riscos que o planeta sofre e tentar erradicar os comportamentos que promovem as alterações climatéricas.

Publicidade
Publicidade

A novidade deste ano, todavia, está no facto de as actuações ao vivo se espalharem por todos os continentes, inclusivamente pela Antártida, ao longo do mesmo dia. 18 de Junho foi a data anunciada por Williams e Al Gore durante a sua intervenção no Fórum Económico Mundial, que decorreu em Davos, na Suíça. Sabe-se também que a série de actuações ao vivo terá uma duração entre quatro e seis horas. Já relativamente aos nomes que participarão, ainda não existem dados oficias.

A expectativa dos organizadores é que o Live Earth 2015 atinja uma audiência televisiva de 2 biliões de pessoas em todo o planeta. Uma meta que, de acordo com as declarações do produtor Kevin Wall - outro porta-voz da iniciativa - poderá não ser difícil. No mesmo evento, o norte-americano referiu que "o poder da #Música é único" e que "não tem fronteiras", acrescentando que quando se funde "a música com uma mensagem" o resultado é "a mudança".

Publicidade

Por seu turno, Pharrell Williams - que fez sucesso em todo o mundo através do single "Happy" - apelou à participação de todos no mega-evento, garantindo que o objectivo é colocar a "humanidade" em "harmonia" ao som desta causa.

Recorde-se que a primeira edição do Live Earth teve lugar em 2007 e dividiu-se por 11 palcos espalhados por países como os Estados Unidos, a Alemanha, a África do Sul, o Reino Unido ou o Japão, nos quais participaram bandas e artistas como Snoop Dogg, Metallica, The Police ou Kanye West.