Roadburn é um dos mais míticos festivais de música pesada na Europa, existindo já desde 1999. Aquilo que o caracteriza é ter sempre eventos especiais das bandas que vão lá tocar. No início focou-se muito no stoner rock, mas depois expandindo os seus horizontes para outras sonoridades mais ligadas ao doom, ao psicadelismo e a projectos/bandas mais avantgarde. O festival cresceu de forma lenta mas segura, começando apenas a ter dois dias em 2006, passando a três no ano seguinte, a quatro em 2008, com a adição do chamado Afterburner, o dia do pós-festival onde ainda é possível desfrutar de boa #Música.

A procura do festival também foi aumentando, começando a tornar-se aos poucos um evento de culto, chegando a ter anos em que os bilhetes esgotaram em apenas sete minutos desde o momento em que foram postos à venda.

Publicidade
Publicidade

Outra das características deste festival é que vai contra o que é esperado de um festival habitual de grandes multidões, em espaços abertos. Os palcos são num ambiente intimista e relaxado que atrai tanto aos fãs de música como às próprias bandas. Outra das características atractivas e pouco usuais do festival é o facto de ter, como curadores, músicos que vão participar no festival, ou seja, dias específicos que ficam à responsabilidade de um músico que vai actuar com a sua banda lá. Este ano, essa tarefa cabe a Ivar Bjørnson, dos Enslaved e a Einar Kvitrafn Selvik dos Wardruna.

As atracções para este ano são de peso, como sempre, mas pode-se destacar a prestação dos Bongripper, que vão tocar o seu último álbum "Miserable" na íntegra; os Sólstafir (que passaram pelo RCA no final do ano com um grande concerto) que vão tocar a banda sonora instrumental do filme Hrafninn Flýgur, filme esse que vai ser exibido; Enslaved e Wardruna que se vão juntar para um espectáculo especial, intitulado "Skuggsjá, The Sound of The Norway's Norse History", dividido em dois, com a actuação dos Enslaved intitulada "House Of The Northern Gods" e a dos Wardruna "House Of The Spinning Seer"; os Goblin que tocam ao vivo a banda sonora para o clássico de George Romero, "Dawn Of The Dead", enquanto o mesmo é exibido, fazendo o mesmo no dia seguinte para outro clássico do cinema de horror, desta vez da autoria de Dario Argento, "Suspiria"; e a grande atracção deste festival, os Anathema, com a celebração de toda a sua história musical, com a participação dos ex-membros, Duncan Patterson e Darren White.

Publicidade

Está a ser um dos mais antecipados Roadburn de sempre. #Entretenimento