Existem dois festejos da Antiga Babilónia que podem estar na origem do que conhecemos agora como #Carnaval: nas festas conhecidas como Saceias, um prisioneiro assumia o papel do rei e vivia a vida deste - vestia-se e alimentava-se como rei e chegava até a dormir com as esposas deste. Ao fim de alguns dias, acabava a festa e o prisioneiro era chicoteado e enforcado ou empalado.

Nos dias que antecediam o equinócio da primavera, existia ainda um rito realizado pelo rei, no qual este se dirigia ao Templo de Marduk (um dos primeiros deuses mesopotâmicos) e, perdendo os símbolos do seu poder, o rei era espancado à frente da estátua de Marduk.

Publicidade
Publicidade

Este rito simbolizava a submissão do governante à divindade.

Podemos fazer ainda uma associação às festas greco-romanas, bacanais ou festas dionisíacas (festas dedicadas ao deus do vinho, chamado de Baco, pelos romanos e de Dionísio, pelos gregos). Os relatos desta época festiva relatam a mesma como um momento de entrega à embriaguez e aos prazeres da carne.

Na Antiga Roma tinham lugar as Saturnácias (em que os participantes integravam orgias e escravos assumiam lugar dos seus senhores) e as Lupercálias (serviam para afastar espíritos maléficos e purificar a cidade).

O que todas estas festas têm em comum é a sua origem pagã, mal vista pela Igreja Católica, conforme esta ia ganhando poder. Existia uma troca de papéis sociais que também não agradava à Igreja pois, assim sendo, também se invertia o papel de Deus e do Diabo.

Publicidade

De forma a enquadrar-se nas comemorações, a Igreja Católica decidiu então que, a partir do século VIII, com a criação da Quaresma, estas festas 'livres' seriam realizadas no período que antecedia a época de severidade religiosa. A partir de então, o Carnaval é comemorado cerca de 50 dias antes da Páscoa.

O Carnaval é, atualmente, uma das festas mais comemoradas pelo mundo. Em Portugal, existem cidades como Torres Vedras, Loulé, Alcobaça e Ovar, ou até mesmo a Região Autónoma da Madeira, onde os festejos são bem conhecidos pelo povo português e até além-fronteiras. Mas, afinal, qual a origem desta festa? O Carnaval não é atualmente um feriado oficial mas, nem por isso, deixam de existir as comemorações típicas da época. #Curiosidades