O artista mais misterioso do mundo voltou a atacar. Bansky publicou ontem no seu site oficial um mini-documentário da sua autoria, denunciando a miséria que se vive na Faixa de Gaza. Intitulado Make This the Year You Discover a New Destination, o documentário assume desde logo um tom irónico, inspirando-se nos vídeos turísticos promocionais. Em menos de dois minutos, o artista britânico mostra a destruição física e social da guerra entre Israel e o Hamas, que só no verão passado vitimou mais de dois mil palestinianos, segundo dados das Nações Unidas.

Nas paredes dos edifícios semi-destruídos, o artista deixou a sua marca.

Publicidade
Publicidade

No vídeo, Bansky é visto a pintar a obra Bomb Damage, representando a deusa Níobe a chorar desesperadamente. Uma clara analogia entre a guerra religiosa e política do Médio Oriente e o mito grego de Níobe, uma mãe, cujos sete filhos são assassinados pelos deuses, como castigo ao orgulho da matriarca.

Numa outra parede foi desenhado um gato a brincar com uma bola. Quando um palestiniano lhe perguntou o que aquilo significava, Bansky respondeu: "Expliquei-lhe que queria mostrar a situação em Gaza colocando fotos no meu site, mas na Internet as pessoas só olham para fotos de gatinhos", escreve na sua página.

Simultaneamente, ao longo do documentário vão surgindo frases promocionais do "turismo" em Gaza: "Os locais gostam tanto que nunca se vão embora (Porque não lhes é permitido)"; "Vigiados por vizinhos amigáveis (Em 2014 a Operation Protective Edge destruiu 18 000 casas)"; "Oportunidades de desenvolvimento estão em todo o lado (O cimento foi proibido em Gaza desde os bombardeamentos)".

Publicidade

O documentário termina com a afirmação, "Se lavarmos as mãos do conflito entre os poderosos e os que não têm poder, pomo-nos do lado dos poderosos - não nos mantemos neutrais".

Esta não é a primeira vez que o artista anónimo vai a território palestiniano. Em 2005 pintou a cancela do Banco Ocidental de Israel, com nove imagens todas com conotações políticas, bem ao seu estilo. Bansky é um dos artistas de rua de maior renome internacional. Nascido em Bristol, a sua arte caracteriza-se pela sátira e humor negro. Ao longo da sua carreira, o artista logrou em manter o anonimato ao mesmo tempo que expõe situações sociais graves, sob o mote anti-poder e anti-autoridade.